Serra minimiza queda em pesquisas

"Pesquisa vai e vem. Já teve. Vai e volta. Vai e volta. É variável. A campanha mesmo vai começar depois da Copa do Mundo", disse

Agência Estado |

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, minimizou a queda registrada por ele nas duas últimas pesquisas de intenção de voto divulgadas nos últimos dias. Em entrevista ao radialista Paulo Oliveira, da Rádio Verdes Mares AM, de Fortaleza, Serra disse hoje que a campanha vai começar mesmo somente depois da Copa do Mundo. "Pesquisa vai e vem. Já teve. Vai e volta. Vai e volta. É variável. A campanha mesmo vai começar depois da Copa do Mundo. E eu tive praticamente à frente sempre. Agora deu empate. Mas logo vai desempatar."

De acordo com Serra, "a pesquisa que importa é a pesquisa da urna, do voto". Ele fez questão de lembrar que Lula não é mais candidato e que as pessoas precisam escolher o próximo presidente com vistas a quem pode tocar o Brasil e fazer com que o País melhore. "A partir do ano que vem o Lula não vai ser mais presidente da República. O Brasil vai ser entregue, o seu destino maior, a um presidente eleito. E ninguém governa por ninguém", afirmou.

Ainda na entrevista, o tucano prometeu dar continuidade às obras iniciadas por Lula no Nordeste, como a Ferrovia Transnordestina, a Transposição do Rio São Francisco e a Siderúrgica do Porto de Pecém (CE). Antes, ressaltou que esses projetos foram apenas iniciados e que quem vai fazê-los é o próximo presidente. Prometeu também dar continuidade ao Bolsa Família e disse que o programa surgiu a partir de uma ideia de Ruth Cardoso, mulher do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, falecida em 2008.

A entrevista foi aberta com a música "Serra da Boa Esperança", de Lamartine Babo. O entrevistado agradeceu a homenagem dizendo que "isso daí melhora o humor de qualquer um". Em seguida, o locutor leu uma pequena biografia na qual Serra foi apresentado como filho de feirante em São Paulo, militante estudantil e exilado político por conta da ditadura militar de 1964. Depois, o próprio Serra citou trechos do discurso realizado em Brasília, quando assumiu a pré-candidatura.

Ciro Gomes

De olho no eleitorado do deputado Ciro Gomes, cuja candidatura à Presidência foi descartada pelo PSB, Serra disse que o considera "um homem honesto, batalhador e com muito espírito de luta". Sem entrar em detalhes, ele afirmou que a divergência política que os separa "acabou acontecendo ao longo dos anos". "Eu pessoalmente não tenho nada contra a pessoa do Ciro."

Serra está no Ceará desde ontem. O tucano foi ao Cariri, onde visitou a estátua de Padre Cícero, em Juazeiro do Norte, recebeu uma homenagem em Barbalha e participou de encontro com a militância tucana na cidade de Crato. Hoje de madrugada, já em Fortaleza, gravou entrevista para o grupo de comunicação cearense, O Povo. Pela manhã, visitou a Rádio Verdes Mares, onde foi entrevistado ao vivo por pouco mais de meia hora.

    Leia tudo sobre: serrapesquisas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG