Tucano repete estratégia do último sábado de citar no horário eleitoral o suposto tráfico de influência na Casa Civil

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra , deu continuidade à estratégia de citar o suposto caso de tráfico de influência na Casa Civil em seu espaço no horário eleitoral gratuito de hoje na TV. A exemplo do que já havia apresentado no último sábado, o programa do tucano abordou as denúncias da revista Veja e reportagens publicadas na imprensa sobre o assunto, procurando ligar a imagem da candidata petista Dilma Rousseff à atual chefe da Casa Civil, Erenice Guerra.

O programa de Serra diz que o caso "ganha nova força" e que "Dilma minimiza as denúncias envolvendo sua auxiliar". A narração tenta ligar, ainda, as imagens de Dilma e Erenice ao nome de José Dirceu, que ocupou a Casa Civil no primeiro mandato do presidente Lula.

No horário eleitoral desta terça-feira, Serra também abordou o tema segurança pública e falou de propostas para educação e transporte.

Já a petista Dilma Rousseff focou o programa na habitação e prometeu a criação de 2 milhões de moradias no País.

A presidenciável Marina Silva (PV) mostrou depoimento de apoio do ator Marcos Palmeira à sua candidatura e falou sobre desperdício de alimentos e água, além de transparência nos gastos públicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.