Serra diz temer que Dilma use governo 'para fins criminosos'

Após quebra de sigilo de Verônica Serra, tucano diz que advogados pessoais e do partido serão acionados

Nara Alves, iG São Paulo |

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse hoje que a quebra do sigilo fiscal de sua filha Verônica Allende Serra ultrapassou a questão política. “Advogados do partido e pessoais também vão cuidar disso”, afirmou, acrescentando que não está preocupado com o impacto de um suposto dossiê nas urnas, mas sim com o uso do governo para “fins criminosos caso Dilma venha a ser eleita”.

De acordo com o tucano, houve fraude no documento que mostraria que Verônica teria pedido a quebra do seu sigilo fiscal à Receita Federal. “São dois crimes: contra a Constituição, que é a de quebrar sigilo, e o crime de falsidade porque montaram documentos forjados”, afirmou.

Serra afirmou que o “duplo crime” foi cometido pela campanha da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, “porque sabiam que o vazamento da ação criminosa ia acontecer”. Ele adiantou que o partido tomará providências jurídicas e negou que a campanha tucana vá revidar da mesma forma.

Serra deu as declarações após participar da inauguração de um comitê supra sindical de apoio ao presidenciável. Entre os sindicatos representados estavam Força Sindical, Nova Central e UGT. O evento aconteceu no Club Homs, em São Paulo.

No discurso que fez a uma platéia composta por representantes de 280 entidades sindicais de 23 Estados do País, Serra voltou a criticar o governo Lula e a candidata petista, dizendo que ninguém administra o país “na garupa”. Sem citar nomes, afirmou: “(As pessoas) Imaginam que elegem uma candidata e o Lula vai continuar governando. Mas vocês têm exemplos aqui em São Paulo. É só pensar um pouquinho”.

Segundo o candidato, o governo Lula não investiu em infraestrutura e reduziu em sete vezes os recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Serra voltou a afirmar que Dilma faz propaganda enganosa ao mostrar na propaganda eleitoral escolas técnicas e de qualificação que não teriam sido feitas pelo governo federal.

    Leia tudo sobre: eleições serrapleito 2010eleições dilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG