Serra diz que quebra de sigilo é 'trabalho de quadrilha'

Candidato tucano comentou vazamento após acesso a dados cadastrais de seu genro na Receita Federal

Piero Locatelli, iG São Paulo |

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, disse hoje que a quebra do sigilo do seu genro, marido de Verônica Serra, "é mais um capítulo neste episódio vergonhoso. Eu estou indignado, porque invadiram a vida da minha filha, agora do meu genro, o que significa invadir também a dos meus netos". Segundo Serra, "a questão do meu genro é mais do que consequência clara do trabalho organizado, do trabalho de quadrilha. Eu sempre achei isso. Vão a pessoas próximas e vão à minha filha, que nunca teve nenhum envolvimento com política".

Serra comentou a participação do presidente Lula no programa de Dilma Rousseff (PT) no horário eleitoral gratuito na noite de ontem, na TV. Na avaliação do candidato, a presidenciável petista “se esconde atrás de um biombo e terceiriza os ataques” na disputa presidencial. “A estratégia do PT e da Dilma é a estratégia da caixa-preta”.

“Ela terceiriza para o presidente do partido, para ‘este’, para ‘aquele’, e até para o presidente da República”, afirmou. Segundo Serra, Lula está se engajando como porta-voz de uma candidata “que aparentemente não tem condições de falar por si própria, nem de atacar”. Serra também disse que o PT “está acusando de fazer jogo baixo aqueles que são as verdadeiras vítimas do jogo baixo”.

O presidenciável tucano fez as declarações durante visita às Paraolimpíadas Escolares, evento que acontece no Complexo do Anhembi em São Paulo.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições Serraeleições Dilmalula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG