Serra diz que PT manipula sindicatos que recebem dinheiro público

Presidenciável do PSDB critica no Rio o que ele definiu como uma 'privatização' de CUT - e da Petrobras - pelo PT

Manuela Andreoni, iG Rio de Janeiro |

O candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra, comentou nesta terça-feira (19), em entrevista coletiva no Rio de Janeiro, a proibição de veiculação da revista da CUT, que defendia a candidatura de Dilma, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo ele, é “cotidiano do trabalho do PT manipular as entidades sindicais que recebem dinheiro público”. O tucano chamou atenção ao fato de que havia uma propaganda da Petrobras na publicação.

“É a privatização da Petrobrás, é a privatização da CUT, no sentido de servirem a um partido e não servirem, em um caso, aos filiados de seu sindicato e, no outro, ao conjunto da população brasileira”, criticou o candidato oposicionista.

Serra fez reunião com o ex-candidato ao governo do Rio Fernando Gabeira (PV) que declarou na segunda-feira (18) apoio a ele. O verde se justificou dizendo que aprova o projeto de meio ambiente do governo de São Paulo. O candidato do PSDB não quis comentar a possibilidade de aproveitar o aliado verde em um eventual governo.

Ao lado de Gabeira, Serra defendeu, caso vença, parceria com o governador reeleito Sérgio Cabral (PMDB), com quem disse sempre ter mantido “pessoalmente uma relação boa”. Questionado sobre como seria sua gestão se o tucano fosse o próximo presidente ontem, Cabral desviou da pergunta. Mas o governador do Rio, que já foi do PSDB, não esconde que é amigo do tucano.

Dólar em queda

Serra também comentou a baixa do dólar e afirmou que o governo do presidente Lula não investiu o suficiente na indústria nacional. Ele disse não ter uma receita, mas que sua estratégia econômica passaria pela contenção dos gastos públicos.

Ele disse que a dólar baixo facilitou a entrada de importados no País. "Isso está substituindo produção nacional e é interessante ver agora o que o governo vai fazer (para conter a baixa do dólar)”, disse Serra aos jornalistas.

O tucano permanece no Rio nesta quarta-feira (20), mas ainda não tem agenda confirmada. Serra sugeriu em tom de brincadeira que pode passar no Maracanã e “jogar uma pelada” com Gabeira. Amanhã é aniversário de seu vice, o deputado federal Indio da Costa (DEM), que deve comemorar em um restaurante na capital fluminense.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições Serraeleições rj

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG