Serra diz que Lula estimula violência na campanha eleitoral

Em Minas Gerais, candidato tucano afirma que não tem nenhuma 'carta na manga' para o debate de amanhã

Adriano Ceolin, enviado a Montes Claros (MG) |

nullO candidato do PSDB à Presidência, José Serra , voltou a dizer que o presidente Lula estimula ações de violência na campanha eleitoral. “O Lula estimulou, deu respaldo à violência que é praticada nas ruas através dessas graças que faz”, disse o tucano ao chegar à cidade mineira de Montes Claros, a 400 quilômetros de Belo Horizonte.

Na semana passada, durante caminhada no bairro de Campo Grande, no Rio de Janeiro, militantes petistas e cabos eleitorais do PSDB entraram em confronto. Na ocasião, Serra foi atingido por uma bolinha de papel e também por uma bobina de fita adesiva usada. Ao comentar o ocorrido, Lula disse que a reação de Serra à agressão teria sido exagerada. “Mas eu acho que eles (militantes do PT) também têm medo de serem pegos”, completou o tucano.

Questionado se teria uma carta na manga para o debate de amanhã e para os últimos dias antes da eleição de domingo, o tucano afirmou que vai continuar fazendo a campanha sem mistérios. “Se tivesse carta na manga, vocês iriam falar antes”, disse. Para o candidato, os debates são importantes, mas não são decisivos.

Com relação às pesquisas, que mostram a liderança da adversária Dilma Rousseff (PT), Serra, desta vez, não criticou os institutos. Disse apenas que “não adianta ficar comentando pesquisa, senão a gente não faz outra coisa”.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serralula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG