Serra diz que Enem e ensino médio precisam de reformulação

Em evento no dia do professor, candidato tucano afirma que o Enem foi usado politicamente

iG São Paulo |

Em evento no dia do professor, o candidato do PSDB à Presidência, José Serra , disse hoje que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e o próprio ensino médio precisam ser reformulados. “O Enem tem que ser refeito. A utilização política e propagandista acabou arruinando o Enem. Além disso, acabou virando um problema para os jovens”, afirmou Serra a cerca de 1.500 docentes da rede pública reunidos no Espaço das Américas, na Barra Funda (Zona Oeste de São Paulo).

O candidato também afirmou que o ensino médio precisa de uma mudança estrutural. “O ensino médio hoje não oferece um futuro para seus alunos. Nem no mercado de trabalho nem na universidade, como deveria ser”, afirmou. Serra disse que é preciso mudar, mas não apresentou nenhuma proposta de como o Enem e o ensino médio deveriam ser reformulados.Em entrevista ao iG, a professora Maria Helena Guimarães de Castro, uma das responsáveis pela elaboração do programa de governo tucano para a educação, disse que a reformulação passa por um enxugamento das disciplinas obrigatórias e um aumento da flexibilidade da grade curricular .

Durante o seu discurso, o tucano disse também que o governo federal deixou os dados dos estudantes “reféns de bandidos e vigaristas”, em referência à exposição dos dados dos estudantes na página do Enem no site do Ministério da Educação. Segundo Serra, o governo não fez isso “pela maldade, mas pela frouxidão.”

Questionado pelos jornalistas por que muitos professores mostraram-se contrários ao seu governo no Estado de São Paulo, organizando greves no ensino médio e nas universidades estaduais, o candidato acusou o Partido dos Trabalhadores. Disse que a Apeosp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) foi aparelhada pelo PT durante o governo Lula e que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) multou o sindicato por propaganda eleitoral negativa contra Serra em maio deste ano. A presidente da Apeoesp, Maria Izabel Noronha, também foi multada na ocasião e hoje ela estará em evento de apoio à candidata Dilma Rousseff (PT), na capital paulista.

“Isso (uma parte dos profesores ser contra o governo Serra), tudo bem. Porque ter a unanimidade é impossível”, afirmou.

Panfleto

Na entrada de encontro do presidenciável com professores foi entregue um panfleto com a seguinte frase assinada por Serra: “Jesus é a verdade e a justiça”. O material já circulava em eventos da campanha desde o começo da semana.

No evento na Barra Funda havia professores de todo o Estado de São Paulo, que chegaram ao local em ônibus fretados. O evento foi organizado pela campanha de Serra. Também estavam presentes o governador e o vice-governador eleitos, Geraldo Alckmin e Guilherme Afif Domingos, o secretário estadual de Educação e ex-ministro Paulo Renato de Souza e o secretário municipal da Educação, Alexandre Schneider.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serraeducação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG