Presidente do PSDB, Sérgio Guerra, confirma que tucano deverá veicular hoje no horário eleitoral mensagem com resposta

O candidato à Presidência da República, José Serra (PSDB), deve responder no programa eleitoral desta quinta-feira ao que chamou de ‘deboche’ de Lula, conforme sinalizou Sérgio Guerra em entrevista na tarde de ontem. O presidente apareceu anteontem no programa da presidenciável petista para defendê-la das acusações feitas pelo tucano. Ontem, ao deixar os estúdios da TV Gazeta, na Avenida Paulista, o candidato saiu acompanhado de sua equipe para lugar não divulgado. Serra tem gravado suas inserções para o horário eleitoral durante as madrugadas.


Durante o debate, Serra não poupou críticas aos envolvidos e pregou a demissão do secretário da Receita, Otacílio Cartaxo. Além disso, cobrou explicações do ministro da Fazenda, Guido Mantega, queixou-se novamente de Dilma e acusou a campanha petista de comandar um "ato criminoso".

"O governo federal deveria demitir imediatamente o secretário da Receita, o ministro da Fazenda deveria ir ao Congresso Nacional dar as explicações, a candidata Dilma pedir desculpas por ser gente de sua campanha envolvida, e da mesma maneira o presidente Lula pedir desculpas por debochar daqueles cuja privacidade foi invadida criminosamente."

Lula defende Dilma e Guerra, Serra
Frente às acusações contínuas do PSDB contra a campanha de Dilma Rousseff, o presidente Lula apareceu, por mais de dois minutos, no horário reservado à Dilma na TV para criticar o que chamou de “mentiras e calúnias” para atingir a presidenciável. Lula assumiu a defesa de Dilma nas acusações de Serra de que a candidata e o PT seriam responsáveis pela quebra de sigilo fiscal de aliados do tucano.

Um dia após a resposta de Lula, o presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, convocou uma entrevista coletiva para rebater as afirmações do presidente. Guerra classificou a fala de Lula de "completamente desequilibrada" e parte de um discurso "panfletário". "Esse discurso do presidente é mentiroso e irresponsável", disse Guerra, coordenador da campanha do presidenciável tucano, José Serra.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.