Nos agradecimentos, tucano deixa Aécio Neves de fora e quase não cita o vice Indio da Costa

Em seu discurso de reconhecimento da derrota para a presidenta eleita Dilma Rousseff (PT), o candidato do PSDB, José Serra , agradeceu ao povo brasileiro pelos 43,6 milhões de votos e aos aliados. Serra, no entanto, deixou de fora de sua fala o senador eleito Aécio Neves (PSDB-MG). Ao chegar ao comitê, onde fez o pronunciamento, Serra chorou e abraçou militantes. ( Assista ao pronunciamento na íntegra )

Futura Press
José Serra faz pronunciamento após vitória de Dilma à Presidência
No pronunciamento, Serra citou nominalmente diversas lideranças tucanas, mas ignorou Aécio Neves. O ex-governador mineiro foi duramente criticado nos bastidores da campanha porque não teria se empenhado na eleição de Serra em Minas, onde a diferença entre a petista e o tucano chegou a cerca de 20 pontos percentuais.

Serra cumprimentou Dilma pela vitória e desejou que faça um bom governo. “Recebemos com respeito e humildade a voz do povo nas urnas”, disse. Ao seu lado estavam lideranças tucanas como o presidente do partido, Sérgio Guerra, e o governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin, além do presidente do DEM, Rodrigo Maia, e seu vice, Indio da Costa (DEM-RJ).

Ao ressaltar que 10 governadores que o apoiaram foram eleitos, o tucano demonstrou que pretende fazer oposição forte ao governo Dilma. “Vamos dar nossa contribuição ao País como indivíduos, governadores e parlamentares (...) Para os que nos imaginam derrotados, estamos apenas começando uma luta de verdade”, disse. Alckmin ganhou atenção especial. “(Alckmin) Ele se empenhou na minha eleição mais do que se empenhou na sua, sinceramente”, cumprimentou.

Em seu discurso na sede do comitê de campanha na capital paulista, Serra também sugeriu que poderá tentar novamente o cargo. “Quis o povo que não fosse agora (...) Minha mensagem de despedida não é um adeus, mas é um até logo”, afirmou.

Serra finalizou seu discurso de cerca de 15 minutos recitando o último verso do Hino Nacional. Foi acompanhado pelos militantes que o aguardavam desde o início da tarde no comitê. Alguns, mais emocionados, chegaram a chorar.

FHC

Depois de agradecer um por um cerca de 20 pessoas que ajudaram em sua campanha, Serra foi lembrado por um militante de citar o nome do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Surpreso, Serra perguntou se ele estaria presente. Informado de que o ex-presidente acompanhava o pronunciamento de casa, Serra disse que os dois estiveram juntos neste domingo.

O nome de Indio da Costa também quase ficou de fora da lista de Serra. Ao ser incitado a falar do vice, Serra brincou: “Atendendo a pedidos...”. O presidenciável derrotado agradeceu a Sérgio Guerra, ao governador Alberto Goldman, Geraldo Alckmin e seu vice, Guilherme Afif, o senador eleito Aloysio Nunes Ferreira, o presidente do PPS, Roberto Freire, o presidente do DEM, Rodrigo Maia, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, sua mulher Monica e seus filhos Veronica e Luciano, o presidente estadual do PSDB, Mendes Thame, o coordenador de campanha Henrique Reis Lobo, seus assessores Marcio Aith e Paula Santa Maria, a coordenadora de internet Soninha Francine, o candidato derrotado ao governo de Pernambuco Jarbas Vasconcelos (PMDB), seus amigos Andrea Matarazzo, Marcio Fortes e Sérgio Freitas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.