Serra chama de 'sujeira' reportagem sobre aborto da mulher dele

Candidato diz que matéria é uma 'baixaria' e foi distribuída pelo PT em 'folhetos ilegais'

Nara Alves, enviada a Maringá (PR) |

O presidenciável tucano José Serra foi questionado nesta tarde sobre reportagem da Folha de S. Paulo , segundo a qual a mulher dele, Mônica Serra, teria feito um aborto. “Isso foi uma sujeira, uma reportagem irresponsável... uma baixaria”, afirmou o candidato. 

A matéria citada tomou como base o depoimento de uma ex-aluna de dança de Mônica Serra. Segundo ela, a mulher de Serra – que foi bailarina na juventude – teria confessado a algumas alunas que já teria feito um aborto em um momento difícil da vida dela. 

De acordo com o candidato, a reportagem da Folha teria sido aproveitada pela campanha da sua adversária Dilma Rousseff e divulgada em “folhetos ilegais clandestinos” distribuídos pelo PT. Serra aproveitou para criticar a campanha petista que, segundo ele, primeiro atacou a filha dele, depois o genro e agora a sua mulher. “Daqui a pouco vão dizer que os meus netos puxaram a orelha dos coleguinhas e vão colocar isso em panfletos ilegais”, comentou em tom de ironia. 

Quando foi questionado sobre a reportagem da Folha, Serra virou-se de costas para as câmeras dos fotógrafos e dos cinegrafistas para, em seguida, responder. Imediatamente depois, encerrou a entrevista. Serra deu a entrevista em Maringá, de onde seguirá para Ponta Grossa.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG