Serra: 'Troglodita de direita é quem apoia o Ahmadinejad'

Candidato chamou Marco Aurélio Garcia de direita e afirmou que petistas estão 'organizados' no discurso de ataque

Nara Alves, iG São Paulo |

Agência Estado
O candidato à Presidência da República pelo PSDB, José Serra, participa de sabatina
O presidenciável tucano, José Serra , rebateu hoje as afirmações do presidente do PT, José Eduardo Dutra, de que Serra vestiu o figurino de “direita troglodita”. “Troglodita de direita” é quem apoia o Ahmadinejad (presidente iraniano), que está matando mulheres a pedradas”, disse Serra, que tem criticado as negociações do governo Lula com o Irã.

Ele participou nesta quinta-feira de sabatina promovida pela Record News e pelo portal R7.

Após a sabatina, ele negou, em entrevista, que estivesse se referindo ao governo federal. "Não estou chamando o governo de troglodita de direita. Não estou falando de governo", disse Serra.

Referindo-se à série de ataques de lideranças petistas na última semana, José Serra disse que “eles estão muito bem organizados para ficarem repetindo a mesma coisa”. Serra se defendeu dizendo que é “militante dos direitos humanos” e minimizou o debate entre direita e esquerda. “Falar de esquerda é falar em direitos humanos”, afirmou.

Em entrevista ao iG , o ex-ministro da Justiça e candidato ao governo do Rio Grande do Sul pelo PT, Tarso Genro, também atacou o tucano. Para Tarso, Serra se aproxima de “linguagem golpista e fascista”. Para José Serra, esses ataques mostram a “falta de coisas pra dizer”.

Na semana passada, o assessor de Assuntos Internacionais do Palácio do Planalto, Marco Aurélio Garcia, chamou o candidato a vice-presidente na chapa tucana, o deputado Indio da Costa (DEM-RJ), de “perturbado” por relacionar o PT com as Farc e com o narcotráfico. “Marco Aurélio é de direita, não tem nada de esquerda”, disse Serra.

    Leia tudo sobre: José Serrasabatina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG