Serra: a partir de agora, presidente do PSDB falará sobre sigilo

Em visita a feira religiosa em São Paulo, tucano diz que não é 'cristão de boca de urna' e canta música gospel

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, disse hoje que não vai mais falar sobre o episódio da quebra de sigilo fiscal da sua filha e de pessoas ligadas ao PSDB. “Tenho falado todos os dias há uma semana. O presidente do partido, Sérgio Guerra, é que vai continuar tratando”, afirmou o candidato. Ele disse que voltará a tratar do tema em um outro momento. “Trata-se de um crime contra a Constituição e da utilização do governo para fins de natureza política, partidária e eleitoral”, afirmou.

nullSerra visitou a Expocristã, um evento de produtos voltados para o público evangélico, e aproveitou para ressaltar os valores cristãos e cutucar, indiretamente, aqueles que usam a religião para motivos eleitorais. “Os valores de Cristo são os meus valores. Não sou cristão de boca de urna para agradar eleitor, conquistar votos e no dia seguinte esquecer o assunto. Pratico o Cristianismo na minha vida pessoal e política”, afirmou.

A Expocristã representa um mercado que movimenta R$ 1 bilhão por ano. Entre os estandes da exposição, pode-se encontrar desde agências de turismo que vendem pacotes para a Terra Santa até óleos para unção e embalagens descartáveis para o vinho e o pão em celebrações religiosas. Na visita, Serra disse ainda que, embora haja diferentes doutrinas cristãs, “todas convergem no que é essencial de que Jesus é a verdade e a justiça, que fazem bem ao povo e fariam bem à política”.

Ao parar no estande da gravadora IVC, especializada em música gospel, o candidato cantou várias músicas com o quarteto vocal IVC Vida Nova. No repertório, cantou “Glória Glória Aleluia” e duas vezes a música “Vai Dar Tudo Certo”, do compositor Valdeci Aguiar.

    Leia tudo sobre: pleito 2010eleições serraexpocristã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG