Sérgio Cabral diz que não participará de debates

Governador do Rio, que concorre à reeleição, avalia que a "população já conhece o governo"

Flávia Salme |

Na chegada a um encontro com cerca de 500 empresários na zona oeste do Rio de Janeiro, o governador Sérgio Cabral (PMDB), que concorre à reeleição, afirmou que não vai participar de debates nos meios de comunicação.

"A princípio, não ( vou particpar de debates ). A população nos conhece. Há uma avaliação nesta eleição se este governo merece continuar ou não. Eu me coloco, como estou me colocando agora, à disposição para entrevistas, para debater, e discutir as nossas propostas", falou. 

Indagado se participaria dos debates, caso haja segundo turno, Cabral desconversou: "Vamos aguardar, vamos aguardar. Agora, eu me coloco à disposição para os veículos de comunicação, para debater ( dar entrevistas ), como tenho me colocado sempre", concluiu.

Sobre as críticas de seu adversário na disputa, o deputado federal Fernando Gabeira (PV), que condenou a operação da PM que terminou com a morte do menino Wesley de Andrade, de 11 anos,  atingido por um tiro no peito na sala de aula, em um Ciep na zona norte, Cabral respondeu:

"O candidato parece mais na linha do quanto pior, melhor. E o Rio vive um momento maravilhoso, que é exatamente o oposto desta postura. Há problemas? Há. Mas a agenda do Rio é muito positiva - disse.

Diante da plateia de empresários, que pediram para o governador criar um distrito industrial na região, Cabral fez promessas. Além de se comprometer a tentar viabilizar o projeto, ele garantiu que, se reeleito, irá ampliar as Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) em todas as comunidades da região. "Toda a Zona Oeste terá UPPs e ficará livre do terrorismo", anunciou.

    Leia tudo sobre: cabraluppgabeiradebate

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG