Serys Slhessarenko está entre aqueles que disputaram vaga na Câmara ou em Assembleias Legislativas, sem conseguir

Quatro senadores que foram candidatos a deputado estadual e um que foi candidato a deputado federal não conseguiram se eleger neste ano. Dos seis que foram candidatos a uma vaga na Câmara dos Deputados, três não exercerão cargo legislativo nos próximos quatro anos. Outros dois foram candidatos a uma vaga em Assembleias Legislativas e somente uma se elegeu.

Entre eles, está a senadora Serys Slhessarenko (PT-MS). Eleita senadora em 2002 com 575.539 votos, a petista não conseguiu o aval da legenda para concorrer esse ano à reeleição, perdendo as prévias para Abicalil. Sem a opção de retornar ao seu cargo, perdeu também a eleição como candidata a deputada federal. Conseguiu uma votação de 78.543 votos e foi a sexta colocada no Estado, mas não conseguiu uma das nove vagas por causa do quociente eleitoral.

O outro senador eleito em 2002 que não conseguiu se eleger para a Assembléia do seu Estado foi Leomar Quintanilha. Senador mais votado no seu Estado em 2002, com 309.002 votos, o peemedebista obteve aproximadamente um vigésimo dos eleitores da eleição anterior -15.938 votos.

O senador Aldemir Santana (DEM-DF) também ficará sem cargo. Ele assumiu uma cadeira do Senado em 2007, quando Paulo Octávio assumiu como vice-governador do Distrito Federal. Ele obteve 45.712 na eleição deste ano e não conseguiu uma vaga na Câmara dos Deputados.

Suplente de Ana Julia Carepa (PT), o então vereador de Abaetetuba (PA), José Nery (PSOL-PA) assumiu o cargo em 2005, quando a petista foi eleita governadora do Pará. Apesar de ter ficado quatro anos na Casa, ele não conseguiu uma vaga de deputado estadual neste ano –foi o 84º mais votado do Estado, com 12.791 votos.

Almeida Lima (PMDB-SE), Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e Sérgio Guerra (PSDB-CE) foram eleitos para a Câmara. A senadora Patrícia Saboya (PDT-CE) foi eleita para a Assembleia Legislativa do Ceará.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.