Sem nomes de peso para vice de Yeda, PP adia debate

Mesmo com quatro nomes já inscritos, partido aliado do PSDB no RS pretende "expandir leque" para atender exigências da governadora

Gustavo Coltri Skrotzky, iG Porto Alegre |

Ainda sem um nome forte para indicar a vice de Yeda Crusius, pré-candidata do PSDB à reeleição no Rio Grande do Sul, o Partido Progressista adiou, alegando a necessidade de novas deliberações, a reunião que revelaria hoje o escolhido para compor a chapa com a governadora. O PP promete ampliar suas opções, apesar de já contar com quatro nomes concorrendo internamente, afirma o presidente do diretório gaúcho do partido aliado dos tucanos no estado, Pedro Bertolucci.

“Nós acreditamos que podemos abrir para mais gente, expandir o leque, sem comprometer a nossa autonomia”, afirmou Bertolucci ao iG .

Até o último dia 31, quando o prazo de inscrições à vaga de vice se esgotou, a única liderança do PP com abrangência estadual entre os possíveis indicados era o deputado federal Vilson Covatti. Os vereadores Eduardo Macluf, de Pelotas, Élio do Amaral, de Cruz Alta, e Jordão Oliveira, de Entre-Ijuís, completavam a lista. O pedido da governadora, de revisão dos candidatos e inclusão de nomes ligados ao primeiro escalão do governo, foi determinante para o adiamento da escolha, que deve ser feita pelos dois partidos em conjunto.

Com a prorrogação, o deputado estadual Jerônimo Goergen, apoiado por parcelas do PP, pode entrar na disputa, assim como o ex-chefe da Casa Civil Otomar Vivian. Outro possível nome é o do ex-secretário da Agricultura João Carlos Machado, considerado o preferido de Yeda, uma vez que já trabalhou ao lado da governadora. Machado tem a desvantagem, porém, de contar com uma projeção apenas modesta no partido.

Ainda não há data oficial para a divulgação do escolhido. O limite seria o dia 26, quando acontecerá a convenção estadual do PP, mas Bertolucci acredita que uma decisão deve ser tomada nos próximos dez dias. O partido deve intensificar o ritmo das conversas com correligionários no interior do estado para apresentar novos nomes à governadora.

Outras Coligações
Os adversários de Yeda parecem consolidar suas alianças. O pré-candidato petista, Tarso Genro, apresentou hoje a base de sua Frente Popular, formada por PPL, PSB, PC do B e PT. Amanhã, Genro segue para a região central do estado, acompanhado por seu provável vice, o ex-prefeito de São Lourenço do Sul Beto Grill (PSB).

O ex-prefeito de Porto Alegre José Fogaça deve oficializar, na convenção estadual do PMDB, em 26 de junho, sua parceria com o deputado federal Pompeo de Mattos (PDT), com quem vem realizando caravanas pelo interior. Hoje os dois encontraram-se com prefeitos e vices filiados aos partidos da coligação. Já o deputado Luís Augusto Lara, pré-candidato pelo PTB, participou nesta tarde de reunião da executiva estadual da legenda, tratando de negociações com o PPS e o DEM.

    Leia tudo sobre: PPYeda CrusiusPorto AlegrePedro Bertolucci

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG