Sem Ciro, PSB confirma apoio a Dilma

Além de Ciro, o governador do Ceará, Cid Gomes, e o senador Renato Casagrande também se ausentaram da reunião do partido

Andréia Sadi, iG Brasília |

Após a maratona de convenções do PT, PMDB e PSDB no final de semana, o PSB se reuniu nesta segunda-feira para confirmar o apoio à candidatura de Dilma Rousseff. O encontro não contou com a presença de Ciro e Cid Gomes. A ausência do deputado foi justificada pelo presidente do PSB, Eduardo Campos. “Ciro tem o tempo dele e nós respeitamos. Ele ainda não entrou no debate da sucessão, mas já disse que estará com a posição do partido”, explicou.

AE
O vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, e o presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, durante a convenção do PSB
Campos disse que não falou com o deputado desde que ele voltou de viagem, na última sexta-feira. Ciro viajou para o exterior no mês passado após o partido ter decidido apoiar Dilma e não sustentar uma candidatura própria, encabeçada por Ciro.

Além de Ciro e do governador do Ceará e irmão do deputado,  também se ausentou da convenção o candidato ao governo do Espírito Santo do PSB, senador Renato Casagrande. “Ele está cuidando da eleição no Estado”, justificou Campos.

O presidente do PSB, que esteve na convenção do PT ontem, disse que a aliança com o PT se repete na maioria dos Estados onde um ou outro tem candidatura própria, mas disse que em quatro palanques o PSB estará com o PSDB: em Alagoas, no Paraná e Paraíba- onde os tucanos apoiarão os socialistas. Em Minas Gerais, o PSB deve apoiar o atual governador Antonio Anastasia, mas também a candidatura do ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel.

O atual prefeito de BH, Márcio Lacerda (PSB), foi eleito com o apoio de Aécio Neves (PSDB) e Pimentel (PT), em 2008.

Sobre a revogação do apoio do PT a Flávio Dino (PCdoB), no Maranhão, Campos preferiu não opinar, mas disse que o PSB continua com o deputado. Dino vai disputar a eleição com Roseana Sarney (PMDB), que agora tem o apoio do PT, e Jackson Lago (PDT), que dará palanque a José Serra (PSDB). “Continuamos com Dino. Ele representa a renovação”, disse.

Na última sexta-feira, o PT decidiu anular o apoio a Dino, aprovado pelo diretório estadual do Estado. O apoio a Roseana era uma exigência do presidente Lula e da candidata Dilma Rousseff.

O PSB terá nove candidatos nos Estados e 10 ao Senado, segundo as contas do presidente do partido.

    Leia tudo sobre: PSBCiro GomesDilma Rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG