Segunda candidatura ao Senado é alvo de briga no PSOL do MA

Somente nesta semana, Maria Socorro Pereira conseguiu exibir sua primeira propaganda no horário do partido

Wilson Lima, iG Maranhão |

Apesar da campanha eleitoral na televisão ter sido iniciada há quase quatro semanas, a segunda candidata ao senado pelo PSOL no Maranhão, Maria do Perpetuo Socorro Silva Pereira, conhecida como professora Socorro, exibiu pela primeira vez nesta semana o seu primeiro programa na TV dentro do horário do partido.

Em setembro, a executiva estadual do PSOL decidiu excluir a professora Socorro da disputa ao Senado e manteve apenas a candidatura do professor da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Paulo Rios. A executiva do partido justificou a decisão afirmando que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indeferiu o registro de candidatura de Maria do Socorro Pereira por ausência de certidão de desincompatibilização de cargo. Maria do Socorro é professora de ensino médio da cidade de Primeira Cruz, no interior do Maranhão.

Ontem, no entanto, o juiz eleitoral Tyrone Silva acatou liminar impetrada pela candidata contra a decisão do PSOL do Maranhão e obrigou o partido a ceder espaço em seu horário eleitoral para Maria do Socorro Pereira. Na ação, a professora acusou a direção estadual do PSOL de perseguição e intolerância. Em sua decisão, Silva afirmou que a exclusão da candidatura da professora Socorro não tinha base legal.

Essa não é a primeira polêmica envolvendo as candidaturas ao Senado do PSOL no Maranhão. Em agosto, Paulo Rios utilizou uma imagem da ex-senadora e presidente do partido, Heloísa Helena, em seu programa eleitoral. Heloísa Helena, por sua vez, encaminhou nota desautorizando publicamente a utilização de sua imagem pelo candidato ao senado do PSOL no Estado.

    Leia tudo sobre: eleições masenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG