Sede do PT é lacrada com cadeados e `rebeldes¿ protestam

Direção estadual afirmou que briga é plantada pela imprensa e rebelados classificaram fechamento de sede como 'privatização'

Wilson Lima, iG Maranhão |

A briga entre petistas no Maranhão ganhou nesta quarta-feira (21) mais um capítulo. A sede estadual do partido, em São Luís, foi fechada com cadeados pelos petistas ligados à candidatura de Roseana Sarney (PMDB) e os militantes que são contrários a essa aliança contrataram um chaveiro para reabrir a sede como forma de protesto.

De acordo com os petistas "rebeldes", a iniciativa teve o intuito de impedir, pela segunda vez, a instalação do comitê do candidato Flávio Dino (PCdoB) no local. A direção estadual do partido negou que tivesse colocado cadeados com o intuito de evitar a entrada dos "rebeldes" na sede do partido.

Além de contar com a ajuda de um chaveiro para a reabertura da sede, os petistas contrários à aliança com Roseana Sarney também protestaram gritando palavras de ordem e caminhando por algumas ruas do Centro Histórico de São Luís. "Eles [os petistas que legitimaram a aliança do partido com o PMDB] querem privatizar mais uma vez o partido", declarou Silvio Bembém, petista integrante da coordenação de campanha do candidato ao governo Flávio Dino (PCdoB).

A disputa entre petistas no Maranhão foi reiniciada na terça-feira da semana passada, quando os militantes do partido que apoiam Roseana rasgaram cartazes com fotos de Flávio Dino colocados na sede do PT pelos militantes que são contrários à aliança PT/PMDB no Estado.

A tentativa de instalação de um comitê do candidato comunista adversário de Roseana Sarney suscitou ameaças de impugnação de candidaturas petistas pela própria direção estadual do partido. A direção estadual também ameaçou expulsar do partido os militantes contrários a essa aliança. "Nem mesmo Dilma Rousseff fez isso em Brasília", declarou o presidente estadual do partido, Raimundo Monteiro.

Raimundo Monteiro classificou mais uma vez a briga entre petistas como "factóide". "Essa é uma discussão que está sendo travada, fundamentalmente, pela imprensa. Acho que o partido não ganha com isso. Nem a própria Dilma", finalizou Monteiro.

Acontece no dia 26 de julho o 1º Debate On-Line Presidenciáveis 2010 . Saiba aqui como participar.

    Leia tudo sobre: eleiçõesmaranhãoptroseana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG