RS: segurança presidencial atrasa início de comício petista

Presença do presidente Lula faz aumentar policiamento no ginásio Gigantinho em evento previsto para reunir 10 mil pessoas

Ricardo Galhardo, enviado a Porto Alegre |

Começou com uma hora e quinze minutos de atraso o comício da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, e do candidato petista ao governo do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, na noite desta quinta-feira, em Porto Alegre. O motivo do atraso foi por questões de segurança presidencial, já que o evento conta com a presença de Luiz Inácio Lula da Silva.

 Todas as pessoas tiveram que passar por detectores de metal antes de entrar no ginásio Gigantinho. A fila por volta das 19 horas, horário previsto para o início do comício, dava a volta no local. A expectativa é que este seja o maior ato de campanha, com cerca de 8 a 10 mil pessoas.

 Com o tamanho da fila, muita gente desistiu de entrar, como a analista de sistemas Roberta Reikerc. “Pelo tanto de dinheiro que os partidos gastam em campanha, poderia ter mais organização. Começamos mal”, disse ela, que estava com bandeiras e faixas do PT.

 Com a exigência na segurança, o início dos discursos também atrasou. Depois de citar um a um os nomes dos candidatos a deputado federal e estadual, o mestre de cerimônias anunciou que haverá oito discursos, que serão finalizados por Lula, Tarso e Dilma.

 Até às 20h30, o ginásio em Porto Alegre estava praticamente lotado, inclusive com militantes ocupando a área de imprensa. A capacidade do local é de até 15 mil pessoas.

    Leia tudo sobre: eleiçõesrio grande do sulpt

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG