Roseana promete entregar 71 hospitais e `revolucionar¿ a educação

Em sabatina, candidata defendeu divisão de royalties oriundos da exploração de gás na cidade de Capinzal do Norte

Wilson Lima, iG Maranhão |

A governadora do Estado e candidata à reeleição, Roseana Sarney (PMDB), durante sabatina realizada hoje pela manhã no jornal O Imparcial, do grupo Diários Associados, prometeu entregar 71 hospitais do programa Saúde é Vida após o término das eleições e também fazer uma "revolução" na educação do Estado.

No ano passado, Roseana implantou um programa de construção de 72 hospitais em todo o Estado. Desses, apenas um foi entregue. Segundo ela, as inaugurações são proibidas durante o período eleitoral. "Todos os hospitais em construção serão entregues até o final do ano", garantiu a governadora.

Questionada sobre melhorias na educação pública do Estado, Roseana afirmou que pretende contratar professores, distribuir fardamento escolar e merenda de qualidade, caso seja eleita. As melhorias no setor educacional, segundo a governadora, serão mais visíveis no ensino médio. "Vamos fazer uma revolução da educação do Maranhão a partir do ano que vem", declarou a candidata.

A peemedebista também rebateu as críticas relacionadas a programas implementados por ela em gestões anteriores como o Tele-Ensino e a construção de poucas unidades de ensino entre 1994 e 2002. "O Tele-Ensino deu certo em Minas Gerais", assinalou. Sobre os baixos investimentos em colégios, a filha do senador José Sarney (PMDB) alegou que o governo federal não destinava recursos, na época, para a ampliação da rede como ocorre atualmente.

Roseana também defendeu a distribuição dos royalties oriundos da exploração de gás na cidade de Capinzal do Norte com outros Estados brasileiros. A governadora defendeu, no ano passado, a divisão dos royalties frutos da exploração de petróleo na camada do pré-sal. No município de Capinzal do Norte, a OGX, empresa de Eike Batista, alega ter encontrado uma província de 10 trilhões a 15 trilhões de pés cúbicos de gás.

Ao final da sabatina, a governadora do Estado confirmou informação dada pelo iG em julho de que as eleições de 2010 serão as suas últimas, sendo eleita, ou não. "Estamos criando uma nova geração de políticos preparados para o Maranhão", justificou a candidata. Ela ainda fez questão de associar o seu governo ao do presidente Lula, alegando que "Lula foi o melhor presidente da história do Brasil". A sabatina foi comandada pelos jornalistas Francisco Júnior, Raimundo Borges e Aquiles Emir, todos do jornal O Imparcial .

    Leia tudo sobre: eleições maroseana sarneydebate

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG