Roseana é acusada de crime eleitoral por deputado

Segundo Aderson Lago (PSDB), a candidata teria utilizado o campus da Universidade Estadual do Maranhão para atos de campanha

Wilson Lima, iG Maranhão |

O deputado estadual e candidato a reeleição Aderson Lago (PSDB) acusou a governadora Roseana Sarney (PMDB) de ter cometido crime eleitoral no domingo passado, durante uma carreata realizada pela peemedebista em São Luís.

Aderson Lago argumenta que a pemedebista utilizou-se do campus da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) como ponto de concentração de uma carreata realizada no bairro Cidade Operária, na periferia de São Luís. Durante seu programa eleitoral, o tucano mostrou imagens de veículos de campanha de Roseana Sarney saindo do prédio da Uema. Ele acusou a governadora de infringir o artigo 37 da lei 9.504/1997.

O candidato afirmou que pretende ingressar com uma representação contra a governadora do Maranhão, alegando que “a justiça não pode funcionar apenas aos adversários da família Sarney”. A frase foi uma referência à cassação do mandato de Jackson Lago, em abril de 2009. “Por muito menos, Jackson foi cassado”, criticou Aderson Lago em seu programa de televisão.

Em nota, a Secretaria de Comunicação Social do Estado (Secom) negou que houve acesso indevido ao campus da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). A Secom alegou que o portão das imagens mostradas pelo candidato a deputado estadual é a saída de uma rua que fica entre o muro da área dos fundos de um Parque de Exposição onde está ocorrendo uma feira agropecuária e o muro da universidade. “Trata-se de uma via pública, portanto”, afirmou a Secretaria de Comunicação do Maranhão.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG