Rio tem 202 urnas quebradas e 15 detenções

Foi preciso adotar votação manual em uma seção na zona oeste, as outras urnas com problemas foram substituídas

Daniel Gonçalves, especial para o iG |

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro, desembargador Nametala Jorge, informou que 202 urnas apresentaram defeito neste domingo (31) em todo o Estado. Segundo ele, a maioria foi substituídas, já que houve necessidade de adotar a votação manual em uma seção no Colégio Estadual Carlos Arnoldo Fonseca, em Santa Cruz (zona oeste).

De acordo com as informações do TRE-RJ, a máquina apresentou problemas na memória. Técnicos tentam extrair os votos depositados na urna. Se não for possível, eles serão perdidos. Ainda segundo o TRE-RJ, o principal problema nas urnas trocadas foi travamento.

Algumas apresentaram complicações com o ajuste do horário de verão. O desembargador afirmou que a maioria das máquinas foi fabricada em 2004, o que requer investimentos em urnas mais novas. Ele considerou pequena a quantidade que precisou ser substituída: 0,6% do total.

Prisões

No fim da tarde deste domingo, o tribunal anunciou que 15 pessoas foram presas no Estado. Dessas, oito foram detidas por boca de urna. O TRE não soube informar o motivo das demais detenções.

No município de Magé, na Região Metropolitana do Rio, duas mulheres foram presas com bandeiras, adesivos e panfletos da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff , e foram levadas para a 65ª DP, na região. 

O TRE informou que o Rio de Janeiro é o segundo Estado em que mais foi feita prestação de contas por candidatos eleitos e não eleitos, ficando atrás apenas de São Paulo. O prazo para informar os gastos da campanha é até o dia 2 de novembro. 

    Leia tudo sobre: urnascrime eleitoraleleições rj

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG