Resposta de Osmar Dias deve sair até o fim da tarde

Negociações com PT e PMDB começaram na noite de segunda-feira; apesar de recuo de Pessuti, impasse continuou até o meio da tarde

Francisco Camargo, iG Paraná |

O impasse das reuniões para definir o rumo a ser tomado pelo senador paranaense Osmar Dias (PDT) continuou ao longo da tarde desta terça-feira, em Brasília. Iniciadas na noite de segunda-feira, dia 21, as negociações com o PMDB e o PT prosseguiram hoje pela manhã, foram interrompidas para o almoço e prosseguiram sem consenso. A cartada final poderia acontecer até o fim da tarde.

O principal obstáculo para uma aliança na disputa do governo do Paraná estaria nas condições impostas por Dias e pelo governador Orlando Pessuti, que participou das conversas na capital federal. O senador exigiu que Gleisi Hoffmann desistisse da candidatura ao Senado, para se tornar a sua vice; Pessuti, uma coligação proporcional para abrir mão da candidatura ao governo.

O PT reagiu. O deputado federal André Vargas, secretário de Comunicação do partido, defendeu uma aliança de forma “altiva”. A prioridade, disse em seu Twitter , é a eleição nacional, “mas não podemos impor uma derrota nas eleições proporcionais”.

Sobre a reunião de ontem, o presidente do PT-PR, deputado Ênio Verri, evitou comentários, embora tenha deixado escapar que Orlando Pessuti, que se revelou disposto a desistir da candidatura em favor da reeleição de Osmar Dias, seria "o" nome.

O governador Pessuti voltou de Brasília convencido de que Dias “não quer ser candidato a governador”. A exigência quanto à presença de Gleisi como vice seria a maneira de inviabilizar a negociação com o PT.

Já candidato ao governo, Beto Richa (PSDB), em entrevista a uma emissora de rádio, disse que Osmar Dias tem até hoje para responder se aceita a proposta tucana para ser candidato à reeleição, indicando o vice-governador da chapa tucana. "Amanhã é o prazo, não há mais porque esperar. Estamos conversando há mais de um mês. Até a convenção foi adiada para esperar uma resposta do PDT."

Surgem como prováveis candidatos ao Senado, no lugar de Dias, os deputados federais Gustavo Fruet (PSDB), Eduardo Sciarra (DEM), César Silvestri (PPS), o senador Flávio Arns e Rubens Bueno, presidente estadual do PPS.

    Leia tudo sobre: Osmas DiasOrlando PessutiParanáPTPDTPMDB

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG