Responsabilidade por contratações é de Lanzetta, diz Dutra

Presidente nacional do PT argumentou que não pode responder por irregularidades de terceirizados

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, jogou no colo do jornalista Luiz Lanzetta, dono da Lanza Comunicação, toda a reponsabilidade pela contratação de pessoas envolvidas na fabricação de supostos dossiês contra adversários. Segundo ele, a campanha não tem responsabilidade por possíveis irregularidades cometidas por terceirizados. "A responsabilidade pelas contratações é do Lanzetta. As ações dele não nos dizem respeito", disse Dutra.

Dutra se referia ao fato de o ex-funcionário da campanha Jorge Luiz Siqueira ter hospedado em Brasília o jornalista Amaury Ribeiro Jr., suspeito de ser o responsável pela violação dos sigilos fiscais de pessoas ligadas ao PSDB, entre elas Verônica Serra, filha do candidato tucano José Serra.

Dutra exemplificou sua argumentação da seguinte forma: "se a campanha contrata uma empresa de táxi aéreo e o piloto faz uma coisa errada a responsabilidade é minha?".

O presidente do PT e coordenador geral da campanha de Dilma chegou a ironizar as acusações de vínculo da campanha com as violações. "Eu ia até publicar no meu twitter que precisamos ter cuidado com essa carreata (em Carapicuíba) porque se um motorista atropelar um cachorro vão dizer que foi o PT".

Dutra reclamou da imprensa que, segundo ele, insiste em tentar vincular a violação ao PT e se esquece do trecho do depoimento de Ribeiro em que o jornalista afirmou ter iniciado a investigação com o objetivo de proteger o ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves, de um suposto esquema de espionagem a serviço de José Serra (PSDB).

"O que nós gostaríamos de saber é por que não publicam uma parte do depoimento do Amaury quando ele fala que tinha uma central de espionagem liderada pelo (deputado) Marcelo Itagiba (PSDB-RJ)", questionou.

Dutra foi cauteloso ao comentar as acusações publicadas hoje pela revista Veja sobre supostas pressões de Dilma Rousseff (PT) sobre a Secretaria Nacional de Justiça para a confecção de dossiês. Ele evitou comentar o fato de o ex-secretário Romeu Tuma Jr. ter confirmado o fato à revista e disse que prefere esperar a manifestação do atual secretário, Pedro Abramovay. "Isso não nos diz respeito. Vamos esperar a manifestação do Pedro", afirmou.

    Leia tudo sobre: eleições dilmaeleições serrapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG