Raul Jungmann sobe tom das críticas no horário eleitoral gratuito

Candidato do PPS ao Senado acusa governador pernambucano de não concluir obras

Ana Carolina Dias, iG Pernambuco |

O candidato do PPS ao Senado por Pernambuco, Raul Jungmann, subiu o tom das acusações no seu programa do horário eleitoral gratuito, atacando duramente o governador Eduardo Campos. Na sexta-feira passada filmou uma escola técnica abandonada, cujo nome era o do avô do governador Miguel Arraes. “Os dois Centros Tecnológicos, batizados coincidentemente de Miguel Arraes, avô do governador-candidato Eduardo Campos (PSB), não funcionam. Vê-se depredação, livros didáticos amontoados, maquinário sem utilização”, afirmou o candidato.

Ontem, com o tema “Grandes Obras, Grandes Mentiras, o candidato apresentou denúncias sobre as obras estruturadoras. “O governo diz que estão em pleno andamento, mas mostro que, na verdade, algumas delas nem sequer foram iniciadas, estão paralisadas. E outras ainda encontram-se abandonadas”, narrou.

Jungmann apresenta obras que deveriam estar prontas, mas que estariam paralisadas ou em ritmo lento de construção, como a Transnordestina e a Refinaria Abreu e Lima. O candidato sobrevoou de helicóptero a região da Refinaria de Abreu e Lima e afirmou ter se deparado apenas com a placa indicadora da obra. “A Petrobras e o Governo que prometeram entregar a refinaria este ano, já adiou para 2013. O dinheiro dos venezuelanos não chegou e não tem nenhum contrato feito”, enfatizou.

Em seu outro guia, o candidato também visitou as obras da Transposição do Rio São Francisco. Segundo Raul, a obra está completamente parada. “A Trasnordestina deveria estar pronta também este ano, mas no ritmo que vão as obras, nem em 2011, nem nos próximos anos estará pronta”, destacou Raul, ao visitar o canteiro principal das obras da via.

Segundo o candidato, esses seus guias irão se repetir. “Inicialmente meu guia começou a mostrar e difundir com intensidade as minhas propostas. Agora chegou a hora de fazer um contraponto entre a propaganda feita pelo governo com a realidade encontrada no Estado”

Em conversa com o iG , Jungmann afirma que continuará mostrando não só as obras que não foram iniciadas, mas também as que estão paradas por falta de investimentos. “O governo se preocupa com festas, em dizer o que fez. Mas a realidade é outra. Vou mostrar isso em meu guia, Mostrarei a realidade e deixarei que o povo pernambucano decida o que fazer”.

    Leia tudo sobre: eleições pesenadojungmann

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG