'Quanto mais batem, mais eu avanço', reage Serra

Assessoria do tucano publicou nota em que nega reportagem da Folha de S. Paulo sobre suposto aborto de Monica Serra

iG Ceará |

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, comparou-se hoje a uma "mola", ao comentar a notícia envolvendo um suposto aborto, que teria sido praticado por sua esposa Monica Serra no início dos anos 90. A informação foi veiculada na edição de hoje do jornal Folha de S. Paulo , em reportagem da colunista Mônica Bergamo. "Eu sou que nem mola. Quanto mais bate, mais eu avanço e subo. Todos esses ataques são feitos por profissionais da mentira", disse o tucano, durante visita a Canindé, no Ceará.

Horas após a declaração, a assessoria de imprensa de Serra divulgou nota na qual nega que Mônica já tenha praticado um aborto. "Diante de matéria publicada hoje, a campanha de José Serra esclarece: Monica Serra nunca fez um aborto". A campanha tucana comparou o episódio ao caso de Miriam Cordeiro, que em 1989 declarou que o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva teria lhe pedido para fazer um aborto.

A campanha de Serra disse ainda que o caso se soma à suposta produção de dossiês na campanha petista. "Primeiro eles atacaram a filha de José Serra. Depois atacaram o seu genro. Agora eles agridem a sua mulher, Monica, que tem a irrestrita solidariedade, amor e respeito de seu marido, de seus filhos, netos e de milhões de brasileiros", conclui a nota.

A reportagem veiculada pela Folha afirma que a mulher do presidenciável tucano teria contado que fez um aborto a alunas de um curso de dança da Unicamp. O texto toma por base relatos de duas mulheres, que teriam ouvido a ex-primeira-dama do Estado contar que realizou o procedimento em 1992, época em que estava com o marido em exílio no Chile.

A primeira aluna seria a bailarina Sheila Canevacci, 37, que postou em sua página na rede social Facebook mensagem sobre o assunto, conforme a reportagem. No texto, ela diz querer colocar sua “indignação pelos posicionamentos escorregadios de José Serra” em relação ao assunto.

O jornal afirmou ainda que localizou uma colega de classe de Sheila, que teria confirmado a história com a condição de permanecer sob anonimato. Monica Serra, segundo a Folha , está no Chile e não foi encontrada para comentar o assunto.

    Leia tudo sobre: eleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG