Qual deve ser o salário de Dilma? Veja o resultado da enquete

Hoje em R$ 11,4 mil, salário de presidente subiu 28,5% em 2006; maioria dos participantes acha que a remuneração deve ser maior

iG São Paulo | 09/11/2010 21:13 - Atualizada às 11:58

  • Mudar o tamanho da letra:
  • A+
  • A-
Compartilhar:

Passada a eleição presidencial, a discussão sobre os salários pagos aos ocupantes de altos cargos do funcionalismo voltou a pautar as conversas no Congresso, embalada pela vitória da presidenta eleita Dilma Rousseff nas urnas. Hoje em R$ 11,4 mil, o salário do presidente teve seu último aumento em 2006, quando a remuneração do chefe do Executivo nacional era de R$ 8,9 mil.

Nos últimos três dias, o iG consultou internautas se acreditam que o salário de Dilma deve subir. A maioria dos participantes (30%) disse acreditar que o presidente deve ter o salário mais alto do funcionalismo, ou seja, o teto de R$ 24,5 mil pago a ministros do Supremo. Veja abaixo o resultado completo da enquete.

Na época, o salário do presidente teve o mesmo aumento de 28,5% aplicado por deputados e senadores em seus próprios rendimentos. O valor se referia à correção pela inflação desde 2002, quando, pouco antes de Lula assumir, os congressistas elevaram seus salários, mas não o do presidente.

Nos últimos dias, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu em defesa do aumento salarial para sua sucessora. Dilma, entretanto, preferiu declarar que a revisão não é relevante e propôs, por outro lado, que o reajuste seja dado a ministros.

Embora tenham se contentado com a correção da inflação diante das pressões da opinião pública, deputados e senadores chegaram a pleitear um aumento de 91% em 2006 - alcançando o teto do funcionalismo de R$ 24,5 mil pago a ministros do Supremo Tribunal Federal. 

No mesmo projeto que alterou o salário do presidente, ministros de Estado ganharam o direito de receber mensalmente R$ 10,7 mil. Deputados e senadores passaram a ganhar R$ 16.512,09.

A principal explicação para o fato de o presidente ganhar menos que outros representantes do alto funcionalismo é o fato de todas as suas despesas serem pagas pela União. O presidente vive em uma residência oficial e contas como alimentação ou deslocamento são arcadas pelos cofres públicos. Congressistas, entretanto, têm sua remuneração complementada com diversos auxílios financeiros e verbas oficiais relacionadas ao exercício do cargo - além de receberem 15 salários por ano.

Já o salário pago atualmente a um delegado federal, por exemplo, chega a R$ 12.992,70. Um diplomata pode receber R$ 12.413,03.  No setor privado, estima-se que um gerente de tecnologia da informação, por exemplo, receba algo em torno de R$ 15 mil. Até um secretário do PT, partido do presidente Lula, tem uma renda semelhante à do chefe do Executivo – recebe mensalmente cerca de R$ 11 mil.

No caso dos deputados e senadores, a discussão sobre o aumento de salários em 2006 provocou fortes reações de entidades da sociedade civil. A maioria das instituições pressionou para que o aumento fosse concedido de acordo com a inflação do período. Por enquanto, é na correção da inflação que os congressistas têm se apoiado para reivindicar o novo aumento. Eles alegam que a defasagem no salário foi de 17,8% desde 2007.

Enquete

Você acha que o presidente da República, que hoje ganha R$ 11,4 mil, deve ter seu salário aumentado?

Sim, desde que o aumento se refira apenas à correção da inflação

9%
Porcentagem

Sim, o presidente deve ter o salário mais alto do funcionalismo, que hoje é de R$ 24,5 mil

32%
Porcentagem

Não, seu salário já é alto demais se comparado ao salário mínimo de R$ 540

14%
Porcentagem

Não, o salário é ótimo considerando que ele tem despesas pagas pela União

27%
Porcentagem

Não, o salário dele deveria ser reduzido

18%
Porcentagem

 

    Notícias Relacionadas



    Busca Por Candidatos

    Ver de novo