Em crise interna, partidos da aliança rejeitam pleito do PSDB para mudar candidato ao Senado na coligação para lançar candidato verde ao governo do Rio

A tentativa do PSDB de cancelar o acordo que garantiu a coligação PV-PSDB-DEM-PPS em torno da candidatura do deputado federal Fernando Gabeira (PV) ao governo do Rio de Janeiro provoca uma crise entre as legendas.

O presidente estadual do PV, Alfredo Sirkis, afirmou que a convenção de sábado (19) está mantida. “A gente vai fazer a convenção na marra", afirma. "Se os caras quiserem pular fora do barco, paciência”.

Gabeira concede entrevista nesta sexta-feira
AE
Gabeira concede entrevista nesta sexta-feira
O presidente do PPS-RJ, Comte Bittencourt, também assegura que a legenda vai realizar o evento. “Não tem nada cancelado. O PPS estará lá”.

O presidente nacional do DEM, Rodrigo Maia, também confirmou que a convenção será feita normalmente. “O DEM estará lá. Nosso partido tem uma palavra só”, disse. “Conversei com o Roberto Freire (presidente nacional do PPS) e ele vai apoiar a decisão do diretório regional do PPS”, contou.

Após o jornal “Folha de S. Paulo” anunciar que o presidente do PSDB-RJ, José Camilo Zito, teria cancelado a convenção marcada para este sábado (19), os líderes das demais legendas da coligação reagiram. De acordo com assessores de Zito, a convenção está mantida. Mas o iG não conseguiu falar com ele, que está em uma reunião.

 O presidente do PSDB-RJ na capital, deputado estadual Luiz Paulo Corrêa da Rocha, confirma a realização da convenção. “Não tem nada desfeito, até onde sei. O evento permanece marcado. Esta é a minha posição”, informa.

Contudo, diante dos rumores, Sirkis admite que a coligação pode ruir. “O risco da coligação se desfazer existe, sim. Está tudo muito confuso”, diz. “Certo para o PV é que Gabeira será candidato ao governo do Rio”, afirma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.