PT vai intervir no Maranhão para forçar apoio a Roseana

Preocupada com o novo foco de incêndio político na pré-campanha de Dilma Rousseff à Presidência, a cúpula do PT fará intervenção

iG São Paulo |

Preocupada com o novo foco de incêndio político na pré-campanha de Dilma Rousseff à Presidência, a cúpula do PT fará intervenção branca no Maranhão para obrigar o partido a apoiar a candidatura à reeleição da governadora Roseana Sarney (PMDB). Motivo: o presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer palanque único para Dilma no Maranhão e alega que precisa do apoio do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), pai de Roseana. 

O primeiro passo do roteiro combinado com o Planalto será suspender o Encontro Estadual do PT, marcado para sábado e domingo, sob o argumento de que haverá confronto entre as alas petistas. O último encontro, no dia 27 de março, havia aprovado a aliança com o deputado Flávio Dino (PCdoB-MA) para a sucessão de Roseana. 

Agora, a estratégia autorizada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva consiste em empurrar a decisão sobre a chapa ao governo do Maranhão para o Diretório Nacional do PT, que vai se reunir em 12 de junho, véspera da convenção que homologará a candidatura de Dilma. Sob pressão do Planalto, o diretório deverá dar sinal verde à coligação com Roseana, desmontando a parceria com Dino. 

Porém, a manobra não ocorrerá sem traumas. "Pode ter morte no Maranhão", ameaçou o deputado Domingos Dutra (PT), que ocupou ontem a tribuna da Câmara para protestar contra a suspensão do encontro. "Se houver alguma tragédia lá, a responsabilidade será de Sarney, Roseana e da turma do PT que quer vender o partido." O PT do Maranhão é dividido em duas correntes e uma delas ocupa cargos no governo Roseana. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: ptmaranhãopmdbroseanasarney

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG