PT pode romper alianças para exibir Lula em propaganda

Decisão do TSE fez partido rever estratégia de alianças para ter o direito de exibir imagens de Lula e Dilma em campanha eleitoral

Agência Estado |

Para não perder o direito de exibir imagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff, na propaganda de seus candidatos a governador, a direção nacional do PT orientou os diretórios regionais do partido a romper as coligações com legendas que tenham lançado candidato à Presidência. "Essas coligações foram feitas para agregar mais 15, 30 segundos à propaganda.

Mas, diante da decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), chegamos à conclusão de que é melhor perder esse tempo de propaganda do que a imagem da candidata Dilma Rousseff ou do presidente Lula", disse o presidente do PT, José Eduardo Dutra.

Na terça-feira o TSE decidiu, ao responder a uma consulta do PPS, que candidatos a governador, vice e senador não podem exibir imagens de candidatos à Presidência ou seus aliados - no caso, o presidente Lula -, caso sejam adversários na disputa pelo Palácio do Planalto.

A decisão do TSE causou confusão entre os partidos, visto que foi tomada na noite de terça-feira, depois que todas as agremiações haviam feito as convenções e fechado as alianças. Por isso mesmo, o tribunal decidiu ontem que em agosto vai tratar novamente do tema, para ver qual será o alcance da medida.

O recuo do TSE não convenceu o PT. "Como não sabemos o que (os ministros) vão decidir em agosto, se vão rever sua posição ou vão mantê-la, achamos mais seguro orientar os diretórios a romper as coligações onde for possível", disse Dutra.

O presidente do TSE, Ricardo Lewandowski, reconheceu que a decisão do tribunal criou confusão. Por isso, os ministros resolveram não publicá-la até que a questão seja reavaliada. O assunto deve voltar à pauta do tribunal a partir de 2 de agosto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: TSEPTcampanha eleitoral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG