PT não quer identificar culpado por quebra de sigilo, diz Guerra

Presidente do PSDB diz que presidente petista mente ao dizer que o PT solcitiou à Polícia Federal a abertura do inquérito

Nara Alves, iG São Paulo |

O presidente do PSDB e coordenador da campanha de José Serra à Presidência, o senador Sérgio Guerra, rebateu hoje as afirmações do presidente do PT, José Eduardo Dutra, sobre a investigação da quebra de sigilo na Receita Federal de informações sigilosas do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, e outros três tucanos.

Para o senador, o PT nitidamente não tem intenção de identificar o culpado. “Foi o Eduardo Jorge que pediu a abertura do inquérito à Polícia Federal. E a Receita fez ( a investigação ) espontaneamente”, disse o senador.

A declaração foi dada após o presidente do PT, José Eduardo Dutra, ter reivindicado para seu partido o pedido de investigação. “Foi o PT quem solicitou a PF a abertura de inquérito para apurar quebra de sigilo de EJ ( Eduardo Jorge ). Somos os principais interessados na conclusão rápida dessa apuração”, publicou no Twitter.

Para Sérgio Guerra, a campanha da presidenciável petista, Dilma Rousseff, deverá se esquivar da responsabilidade sobre a elaboração de um dossiê, em que os dados de EJ seriam utilizados, contra a candidatura de José Serra. “Dilma vai dizer que não tem nada a ver com isso. A mesma coisa o PT e a campanha. No final, vão encontrar um culpado qualquer para não terem de explicar nada”, disse.

    Leia tudo sobre: Eleições SerraPleito 2010Sérgio GuerraPSDBEJ

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG