PT escala bancada para dar capilaridade à candidatura de Dilma

Ideia é fechar parceria com deputados da base aliada para garantir que eles mobilizem contatos para pedir votos em redutos

Andréia Sadi, iG Brasília |

A coordenação da campanha da petista Dilma Rousseff e líderes da base aliada se reuniram na última quarta-feira (16), em Brasília, para viabilizar mais um canal de cabos eleitorais para a candidatura petista: os deputados federais. Na conversa, as bancadas dos principais partidos da base na Câmara se comprometeram a mobilizar a rede de contatos de que dispõem em seus respectivos redutos eleitorais para, além de suas próprias campanhas, pedirem votos para Dilma.

A proposta de dar capilaridade política para Dilma foi apresentada pelos deputados na presença do presidente do PT, José Eduardo Dutra, e do ex-ministro Antonio Palocci, que fazem parte da campanha petista. Além dos líderes das bancadas, participaram também ex-presidentes da Câmara, como Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Aldo Rebelo (PCdoB-SP). A articulação faz parte do pacote de novas estratégias para o início da campanha, que começa a partir do mês que vem.

Segundo participantes do encontro, que aconteceu na casa do deputado Luciano Castro (PR-RR), os parlamentares serão representantes da candidata e acionarão vereadores, deputados estaduais e prefeitos de cidades para ajudar a petista onde a sua campanha não terá alcance.

Para garantir o empenho dos líderes na campanha, os coordenadores sugeriram um encontro com Dilma, com data a definir, em Brasília. Os integrantes da campanha da ex-ministra querem reforçar a ideia de que a candidata está aberta ao diálogo e disposta a ouvir opiniões dos partidos da base aliada para serem incorporados ao projeto petista. O elo entre a campanha e os deputados será o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP).

No entanto, com a agenda intensa de viagens e visitas aos Estados, a coordenação da campanha não “tem ilusões” de que estas reuniões, em Brasília, ocorram com muita frequência. Já o encontro com Dilma está previsto para meados de julho.

Reforço

Nesta nova fase da disputa, Dilma contará com a ajuda de senadores e deputados, mas principalmente do seu principal cabo eleitoral, o presidente Lula. No começo do mês, o presidente disse que a lei eleitoral não o impede de fazer campanha no período destinado a essa finalidade.

Com recorde de popularidade, Lula é requisitado por Dilma e candidatos a governador e parlamentares que buscam a reeleição. O partido espera que ele participe de uma agenda intensa de comícios e gravação de programas eleitorais pelo País.

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffcampanhaPTdeputados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG