PT e PSDB costuram novas alianças

No Pará, Ana Júlia e Simão Jatene articulam apoio de outros partidos de olho no segundo turno

Pollyana Bastos, iG Pará |

Os dois candidatos ao governo do Pará Ana Júlia (PT) e Simão Jatene (PSDB) retomaram nesta terça-feira as articulações políticas em busca de alianças para as eleições do segundo turno, dia 31. Os dois estão de olho nos votos do PMDB e do PSol.O PSTU defende o voto nulo.

No início da campanha, o candidato Domingos Juvenil (PMDB) declarou que não descartava aliança com o PT em um possível segundo turno. Juvenil fazia referência à aliança nacional que tem Dilma Rousseff como candidata à Presidência da República e o deputado peemedebista Michel Temer como vice.

Mas de acordo com o presidente do PMDB no Pará, o deputado e senador eleito Jader Barbalho, nada ainda foi decidido. Entretanto, existem chances de uma união com o PSDB. O senador eleito Flexa Ribeiro (PSDB) se encontrou ontem com Jader e disse estar confiante no apoio.

PSol e PSTU

No PSol, o ex-candidato ao governo Fernando Carneiro não deve apoiar nenhum candidato ao segundo turno, conforme teria revelado à pessoas mais próximas. A posição oficial do partido, entretanto, será anunciada esta semana.

E o também ex-candidato Cleber Carneiro (PSTU) teria declarado que não está disposto à alianças e vai começar uma campanha pelo voto nulo no Estado. O PSDB de Simão Jatene, da coligação "Juntos Com o Povo," é composta por sete partidos.

O PT de Ana Júlia conta com o apoio de 14 partidos na coligação "Acelera Pará." Ana Júlia declarou que vai buscar alianças com os demais concorrentes e que "não vai dispensar o apoio de absolutamente ninguém".

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG