PT e PMDB miram no segundo turno em Santa Catarina

Pré-candidatos planejam alianças para etapa final do pleito

Gabriel Costa, iG Brasília |

Na reta final para as convenções partidárias que oficializarão as candidaturas às eleições de outubro, PT, PMDB e já pensam no segundo turno do pleito em Santa Catarina, e minimizam a importância de alianças largamente debatidas no período da pré-campanha.

A senadora Ideli Salvatti, pré-candidata petista, afirma estar mais interessada em ampliar sua aliança do que nas negociações constantes entre o PSDB, DEM e PMDB catarinenses. “Aqui em Santa Catarina vai haver segundo turno, e qualquer conversa para o segundo turno vai partir do âmbito nacional", avalia.

Questionada a respeito de suas impressões a respeito das conversas referentes à recomposição da chamada tríplice aliança de tucanos, Democratas e peemedebistas, Ideli diz não perder o sono com o tema. “Só tenho acompanhado pela imprensa”, disse a senadora.

O pré-candidato e presidente estadual do PMDB, Eduardo Pinho Moreira, faz coro e destaca que “não importa a forma da aliança com o PT de Santa Catarina, o que importa é que mesmo com chapa pura vamos ao segundo turno, e lá eles nos apoiam”.

Moreira conversou ontem em Brasília com a presidenciável do PT, Dilma Rousseff, e com o presidente nacional do PMDB, e ficou de declarar apoio a um dos pré-candidatos à Presidência até a convenção nacional de seu partido, marcada para o próximo sábado, dia 12. O que se comenta na capital do País, no entanto, é que o peemedebista já teria fechado com Dilma.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG