PT decide processar Serra por danos morais

Partido convocou entrevista coletiva no fim da tarde desta terça-feira para detalhar ação, que será apresentada amanhã à Justiça

Andréia Sadi e Severino Motta, iG Brasília |

O PT decidiu entrar na Justiça amanhã contra o candidato tucano à Presidência, José Serra, com uma ação pedindo indenização por danos morais supostamente causados à ex-ministra e presidenciável petista Dilma Rousseff. A decisão configura mais uma resposta do partido ao fato de o tucano ter responsabilizado a adversária pela suposta tentativa de produzir um dossiê para prejudicá-lo na campanha presidencial deste ano.

Na época que começaram a circular as primeiras notícias sobre a equipe de espionagem que teria sido montada na campanha petista, Serra declarou: “A principal responsabilidade por esse novo dossiê é da candidata Dilma Rousseff. Disso não tenho dúvida”.

O PT decidiu interpelar Serra na Justiça pela declaração, mas o juiz responsável pelo caso avaliou que não havia dubiedade na fala do tucano. O PT optou, então, pela ação por danos morais, que será apresentada na Justiça de São Paulo, segundo o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra. Acompanhado por José Eduardo Cardozo, Dutra garantiu que a postura de procurar a Justiça será recorrente sempre que o partido e a candidata se sentirem prejudicados.

Apesar de pedirem a indenização, o partido não fixou valor caso seja vitorioso na ação. "Não temos ilusão que uma ação vá financiar a campanha", ironizou Dutra. "Não queremos bate boca. A Justiça sempre será acionada quando houver este tipo de coisa. Quem tem a honra atingida precisa entrar com este tipo de ação", completou.

Reação

Após o anúncio feito pelo PT, a campanha de Serra divulgou nota em que disse repudiar "tentativas de se fazer política com o uso de falsidades e mentiras, abrigadas em dossiês fajutos feitos com recursos ilegais". "Trata-se de uma nova tentativa do PT de inverter a ética e fabricar notícias para escapar das responsabilidades dos seus desvios. Jogar lama na campanha de adversários desrespeita o eleitor brasileiro", conclui a nota.

Enchente

Durante coletiva, os petistas foram questionados sobre a responsabilidade do governo federal nas tragédias que deixaram desabrigados devido às chuvas em Pernambuco e Alagoas e sobre o fato de Serra ter proposto força nacional de combate a calamidades naturais.

Dutra evitou o assunto ao dizer que o foco da coletiva era a ação contra o tucano, mas não deixou de criticar a gestão de Serra quando governador de São Paulo. " Governo de São Paulo teve problema sério de enchente. Ele deve saber do que está falando", alfinetou.

    Leia tudo sobre: José SerraDilma Rousseff

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG