PT baiano prepara estratégia local para campanha de Dilma

Entre as medidas, estão previstos esclarecimentos aos religiosos quanto à orientação espiritual da candidata petista

Lucas Esteves, iG Bahia |

O PT da Bahia fará uma grande reunião na manhã de hoje para começar a discutir como será a campanha para o segundo turno nas eleições deste ano. O governador Jaques Wagner convocou um encontro no Hotel Pestana com todos os prefeitos e candidatos a deputados federais e estaduais, eleitos ou não, de sua coligação para um encontro.

Na pauta está a discussão de como as lideranças, gestores municipais e candidatos poderão reforçar as ações de voto na ex-ministra, que concorre no pleito com José Serra (PSDB). Segundo a coordenadora da campanha de Dilma Rousseff para os prefeitos e mulheres da Bahia, Moema Gramacho, o esforço do 2º turno não se trata de convencer adversários a mudar seu voto, mas sim reforçar a votação em Dilma, especialmente nos municípios em que Marina Silva (PV) teve bom desempenho.

Na Bahia, segundo Moema, Dilma foi campeã em quase 100% dos 417 municípios que integram o Estado. Entretanto, a votação poderia ter sido maior e, por isso, uma série de medidas foi tomada. Entre elas, a preparação de um “esclarecimento” a católicos e evangélicos quanto à orientação espiritual da candidata petista.

Moema reclama que, às vésperas do pleito, uma série de investidas ideológicas foi feita contra a candidata de Lula em ambientes virtuais e também pela grande mídia. “Houve uma grande boataria que gerou a invenção e mentiras contra Dilma, proliferou uma grande guerra contra a candidata. Desde o fato de a acusarem ser anticristo, que apoiava o aborto. E boa parte disso veio da internet e da mídia. Isso levou à dificuldade de elegê-la no 1º turno”, analisou.

Segundo a coordenadora, não há discussão sobre o fato de Dilma acreditar em Deus, pois sua história de vida provaria o fato. “Esta mulher tem uma grande história de superação. Ela foi perseguida pela ditadura, se curou de um câncer. É claro que ela acredita em Deus. Quando se curou, inclusive, veio agradecer aqui (Salvador) na Igreja do Bonfim. Sei que cada pessoa tem sua fé, mas a demonstração dela foi essa”, argumentou. A suposta crença de Dilma será espalhada ao eleitorado usando panfletos que falarão especificamente ás comunidades católica e evangélica.

“Durante este mês, faremos caminhadas, carreatas, discutindo e debatendo nos espaços e comitês de campanha e também os encontros pluripartidários. E também vamos continuar conversando c os prefeitos para fazer regiões regionais no sentido de estimular o debate entre a juventude, que é muito importante, e também os evangélicos e católicos.” Além disto, uma hora antes do encontro geral, o comitê de mulheres de campanha também se reunirá no mesmo local para traçar estratégias de convencimento do eleitorado feminino baiano durante o 2º turno.

    Leia tudo sobre: eleições bapteleições dilmaeleições serra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG