PT articula operação para garantir a Dutra vaga no Senado

Plano é oferecer cargo importante ao senador Antonio Valadares (PSB), de quem presidente do PT é suplente; PSB não concorda

Andréia Sadi e Ricardo Galhardo, iG Brasília |

O PT e o grupo mais próximo da presidenta eleita, Dilma Rousseff, articulam uma operação para garantir ao presidente do partido e coordenador geral da campanha, José Eduardo Dutra, uma vaga no Senado.

O plano é oferecer um cargo importante no governo federal ao senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), de quem Dutra é suplente, abrindo assim uma vaga para que o petista volte ao Senado.

Um dos coordenadores mais próximos da campanha de Dilma, Dutra, conquistou a confiança da presidenta eleita, que emite sinais a aliados de que gostaria de tê-lo em sua equipe ministerial.

Um dos problemas, segundo o iG apurou com membros da equipe de transição, é que não há nome no PT para substituir Dutra no comando. O primeiro vice-presidente do PT é o deputado estadual Rui Falcão (PT-SP), que participou da coordenação de comunicação da equipe de Dilma. Embora seja considerado um bom quadro, Falcão tem atuação localizada em São Paulo e não tem o mesmo trânsito de Dutra nos partidos aliados e no Congresso. Outro problema é que o estatuto do PT proíbe que alguém que tenha cargo no Executivo acumule a presidência da sigla, no entanto, se o cargo for no Legislativo, é possível exercer as duas funções.

Para garantir ao presidente do PT um cargo de maior relevância no cenário político no ano que vem, começou nos bastidores a especulação sobre o plano de oferecer m cargo, não necessariamente um ministério, a Valadares.

 O PSB, no entanto, não estaria de acordo com esta composição, já que Valadares não é o nome do partido para ocupar qualquer um dos ministérios que espera pleitear no governo da petista. Com isso, Valadares seria uma cota do PT e não do PSB --que reivindicaria um ministério a mais além dos três que espera ocupar. No governo Lula, o partido ocupou dois ministérios --Portos e Ciência e Tecnologia, mas agora está de olho também na pasta da Integração Nacional.

Questionado hoje sobre a possibilidade de Valadares ocupar algum cargo importante no governo Dilma, Dutra corou e desconversou.


    Leia tudo sobre: eleições dilmatransiçãodutra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG