PT anuncia ações contra vice de Serra após ataques

Em entrevista a site tucano, Indio da Costa ligou PT às Farc e ao tráfico de drogas

Andréia Sadi, iG Brasília |

O PT anunciou nesta segunda-feira (19) que entrará com ações contra o PSDB e o candidato a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), Indio da Costa (DEM)  após ataques ao partido e a candidata à Presidência, Dilma Rousseff. Em entrevista concedida um portal que integra a campanha tucana, Indio ligou o PT às Forças Revolucionárias Armadas da Colômbia (Farc), ao narcotráfico e chamou a candidata de ateia e "esfinge do pau oco".

"Todo mundo sabe que o PT é ligado às Farc, ligado ao narcotráfico, ligado ao que há de pior. Não tenho dúvida nenhuma disso", afirmou. Depois, respondendo a uma provocação feita por Dilma em comício no Rio de Janeiro d e que seu vice, Michel Temer (PMDB), não foi improvisado, chamou a candidata petista de ateia e "esfinge do pau oco".

O presidente do PT reagiu às declarações do vice de Serra e disse que são "inaceitáveis" e "gravíssimas".  As ações serão na esfera criminal, eleitoral e cível. O PT entrará com uma ação eleitoral contra o PSDB, já que o site do partido foi quem divulgou as declarações do vice de Serra. Na ação, o PT pede direito de resposta no site tucano.Também poderá ser impetrada uma ação civil contra o PSDB, caso o partido não se manifeste através de uma desautorização a Indio da Costa até o meio dia de amanhã (20).

"Queremos evitar judicializar a campanha, mas não vamos nos furtar de recorrer ao Judiciário quando nos sentirmos ofendidos", disse Dutra, durante coletiva hoje.

Após a repercussão negativa das declarações, Indio disse em seu perfil no Twitter que o PT não faz narcotráfico. "As Farc, sim", escreveu.

Procuradora

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, disse que a possibilidade de entrar com representação no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra a vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, ainda está sendo analisado. O PT confirmou que encomendou um estudo aos advogados da legenda para saber se vale a pena apresentar ou não a representação contra a procuradora, pedindo algum tipo de sanção contra ela.

Para a campanha, Sandra q estaria dando um tratamento mais rigoroso aos aliados da campanha petista do que à campanha da oposição. " Estamos conversando com os advogados", completou o deputado e coordenador da campanha José Eduardo Cardozo, também presente na coletiva.

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffPTeleições 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG