PSDB rompe com Cid e anuncia candidatura no Ceará

Questionado sobre a posição dos tucanos, o governador disse que não gosta de ser pressionado e que a decisão "é uma questão deles"

Agência Estado |

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), vai ter adversários nas eleições de outubro. O PSDB cearense, cuja liderança maior é o senador Tasso Jereissati (PSDB), decidiu romper com ele e lançar candidato próprio ao governo estadual.

Cid vai concorrer a reeleição e tem sido pressionado a escolher entre Tasso e o ex-ministro da Previdência, José Pimentel (PT), como companheiro de chapa majoritária para a segunda vaga ao Senado. Até o momento, o governador só definiu seu apoio à pré-candidatura do deputado Eunício Oliveira para uma das duas vagas.

Hoje, durante evento no Porto do Pecém, ao ser questionado sobre a decisão dos tucanos, Cid disse que não gosta de ser pressionado e que a decisão do PSDB "é uma questão deles".

O PSDB cearense realiza convenção estadual no próximo dia 19. Ainda não há uma definição com relação ao nome do candidato. O nome preferido pela base do partido é o de Tasso Jereissati, mas ele insiste em querer disputar a reeleição ao Senado. A falta de candidato próprio no Ceará era uma das inquietações do pré-candidato tucano à Presidência da República, José Serra.

Na visita que fez ao Estado no mês passado, em conversa reservada com Tasso Jereissati, Serra manifestou o desconforto com relação ao assunto. Tasso vinha repetindo que a falta de candidato próprio no Ceará não seria um problema, pois o palanque de Serra era o palanque dele como candidato ao Senado.

    Leia tudo sobre: Cid GomesPSBPSDBTasso JereissatiEleições 2010Ceará

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG