PSDB altera alianças e lança candidatos ao Senado

Partido resolveu alterar alianças e lançar candidatos ao Senado em Estados onde não há tucanos concorrendo a governador

AE |

A poucos dias do fim do prazo para a realização de convenções e homologação de candidaturas, o PSDB resolveu alterar alianças e lançar candidatos ao Senado em Estados onde não há tucanos concorrendo a governador. As mudanças vão ocorrer no Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco e Bahia. O objetivo, de acordo com o presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra (PE), é dar mais visibilidade à legenda e ao número 45 - garantindo, com isso, maior exposição ao candidato tucano à Presidência, José Serra. 

Guerra esteve ontem no Rio para tentar viabilizar o nome de algum tucano fluminense na disputa ao Senado. Ele reiterou o apoio do PSDB à candidatura do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) ao governo do Rio, mas admitiu que tentará convencer os demais partidos - DEM e PPS - a alterar o acordo que viabilizou a aliança, para permitir o lançamento de um integrante do PSDB na disputa a uma das vagas ao Senado. 

No Distrito Federal, o partido lançou o nome Maria de Lourdes Abadia. O ex-governador Antônio Imbassahy é o nome cotado para disputa na Bahia. 

Guerra, que desistiu de disputar a reeleição ao Senado em Pernambuco, não disse quem seria o candidato do partido no Estado. "A gente tem desenvolvido a avaliação de que ter o 45, ou o 451, na televisão tem um efeito eleitoral relevante. É um efeito de comunicação", argumentou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: senadosérgio guerrapsdbgabeiraserra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG