PSB decide apoiar Dilma e marca convenção

O PSB decidiu esta tarde apoiar a candidatura da petista e marcou para 14 de junho a convenção do partido para formalizar aliança

iG São Paulo |

AE
O presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, na reunião do diretório nacional
O PSB decidiu esta tarde apoiar a candidatura da petista Dilma Rousseff à Presidência da República e marcou para o dia 14 de junho a convenção do partido para formalizar essa aliança. O presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, afirmou que todos os partidos da base aliada, que apoiam Dilma terão o mesmo tratamento em relação às candidaturas nos Estados. "Dilma não é só candidata do PT. Ela é candidata de um conjunto de partidos e todos esses partidos terão de ser tratados de uma forma respeitosa e equilibrada. De outro jeito seria inaceitável", disse Campos, referindo-se à participação de Dilma nos palanques estaduais. 

Campos segue hoje para São Paulo, para o lançamento da pré-candidatura do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, ao governo do Estado, pelo partido. Segundo Campos, o PSB tem candidaturas ao governo de 10 Estados e que, no caso do Paraná e da Paraíba, os socialistas já foram previamente autorizados a receber apoio ou apoiar os candidatos tucanos. No Paraná, o PSB vai apoiar o candidato Beto Richa, do PSDB, e na Paraíba, Ricardo Coutinho, do PSB vai ser apoiado pelo PSDB. Em Minas Gerais, o partido ainda não definiu quem apoiará.

    Leia tudo sobre: psbeduardo camposdilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG