Programa de Serra provoca Dilma: 'a vida real é outra'

Depois das propostas apresentadas pela tucano, apresentador alertou sobre o programa de Dilma, que foi ao ar pouco depois

Agência Estado |

selo

Uma provocação da coligação "O Brasil pode mais", formada por PSDB, DEM, PTB, PPS, PMN e PT do B, marcou o programa eleitoral gratuito desta noite do candidato à presidência da República José Serra. Após a apresentação dos planos do tucano para a educação, um apresentador alertou que o programa da Dilma, que iria ao ar pouco depois, deveria ser olhado com atenção. "O filme é uma coisa e a vida real é outra", afirmou, ao listar problemas de saúde e segurança. "Essa é a realidade dos fatos e não o que a Dilma está falando", afirmou o apresentador. A inserção teve a identificação da coligação numa faixa lateral da tela.

Antes, Serra falou basicamente de educação. O candidato não voltou a usar imagens de Lula, mas citou um dos programas do atual governo ao citar uma das propostas. Quando falou da importância do ensino técnico, tanto em nível superior, como médio, mostrando exemplos de Fatecs e ETECs em São Paulo, Serra prometeu "criar o Protec, o ProUni do ensino técnico". Para o ensino fundamental, Serra prometeu se esforçar para que todas as crianças brasileiras chegassem até os 8 anos sabendo ler e escrever.

A campanha da candidata Marina Silva (PV) destacou que as "melhores cabeças do País" estavam reunidas com ela para "o projeto de um País que não pode esperar", mostrando declarações de profissionais da área médica, da economia e educação, além do candidato a vice-presidente, o empresário Guilherme Leal.

O programa de Dilma Rousseff (PT) foi um repeteco do exibido à tarde, focado na preocupação de manter o desenvolvimento econômico colado ao avanço social. Os candidatos dos partidos menores também repetiram as inserções anteriores.

    Leia tudo sobre: eleições serraeleições Dilmapleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG