Programa de Alckmin intensifica dobradinha tucana com Serra

Candidato do PSDB ao governo paulista diz que juntos "vão fazer mais por São Paulo"; petista mostrou obras aprovadas como senador

Ana Paula Prado, iG São Paulo |

O programa eleitoral do candidato a governador de São Paulo pelo PSDB, Geraldo Alckmin, voltou a enfatizar supostas vantagens em uma dobradinha tucana no Estado e na Presidência da República .

Na peça, apesar de novas imagens e edição, a mensagem foi a mesma do horário vespertino: Alckmin e José Serra, candidato tucano à Presidência, já trabalharam juntos e vão fazer mais por São Paulo.

O programa do PSDB também veiculou vídeos em que denuncia a ausência do concorrente petista, Aloizio Mercadante, em sessões do Senado em que seriam votadas liberações de verbas para o transporte público paulistano.

Já Mercadante rebateu ao mostrar importantes obras de São Paulo que foram implantadas graças à liberação de verbas durante sua gestão no Senado (2002-2010), como a urbanização de favelas, farmácia popular, obras de saneamento básico, entre outras. Afirmou ainda que o PSDB, em 16 anos de gestão em São Paulo, “transfere a responsabilidade dos problemas para prefeitos e para o governo federal”. Durante todo o programa foram intercalados depoimentos do presidente Lula favoráveis à candidatura de Mercadante.

Fabio Feldmann (PV) reprisou programa em que reforça que “política social não é assistencialismo” e que, em seu governo, pretende capacitar profissionalmente famílias que participam de programas de benefícios do governo.

Senado

Marta Suplicy (PT) mostrou depoimentos dos atores Lucélia Santos e Cláudio Mamberti favoráveis à candidatura, assim como declarações em comícios do presidente Lula e da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. Em todos os depoimentos apresentados foram enaltecidos diferenciais da “mulher Marta” em projetos políticos.

    Leia tudo sobre: eleições spalckminmercadantepleito 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG