Princípio de tumulto é registrado antes do julgamento de Roriz

Grupos favorável e contrário ao registro da candidatura de Roriz para o governo do Distrito Federal entraram em confronto

Severino Motta, iG Brasília |

Um princípio de tumulto foi registrado na entrada do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pouco antes do início da sessão que deve julgar o registro de candidatura de Joaquim Roriz (PSC), que tenta disputar a eleição para governador do Distrito Federal. Cerca de 50 manifestantes que apoiam o político acuaram seis estudantes e um candidato do PPS a deputado distrital. Houve chutes e bandeiradas entre os grupos. A Polícia Militar evitou que o tumulto se espalhasse.

De acordo com Rogério Arvate, candidato a deputado distrital, uma bandeirada atingiu seu rosto, por pouco não feriu seu olho. O motivo da agressão teria sido um pequeno caixão em que ele carrega exemplares de um livro contrário ao sistema judicial brasileiro. “Eles viram o caixão e acharam que era para o Roriz, mas eu uso para carregar exemplares do meu livro, onde digo que o Direito morreu”.

O candidato ainda disse que o pequeno caixão foi chutado pelos manifestantes pró-Roriz. “O policial chegou e eles pararam, como não me machuquei não quis prestar queixa”, disse.

Pelo menos dois dos estudantes também reclamaram de chutes por parte dos manifestantes e pediram que a polícia garantisse a segurança do grupo. Um soldado da Polícia Militar chamou reforços e pelo menos outros quatro carros devem se deslocar para o TSE, onde já estão dez policiais.

    Leia tudo sobre: TSEeleições dfroriz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG