Principais candidatos à Presidência querem gastar de R$ 90 mi

TSE teve nove candidaturas registradas à sucessão presidencial. Maior investimento previsto é da coligação que apoia José Serra

Agência Brasil |

Os eleitores terão de escolher um entre nove candidatos à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nas eleições de outubro. Ontem (5), todos registraram candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e informaram detalhes sobre o patrimônio pessoal que detêm e quanto pretendem gastar em suas campanhas eleitorais. Os principais candidatos à Presidência da República se mostraram dispostos a investir de R$ 90 milhões até R$ 180 milhões.

Os dados são do TSE. Dos três principais candidatos – a do PT, Dilma Rousseff, o do PSDB, José Serra, e a do PV, Marina Silva –, a maior disposição para investir até outubro é da coligação que apoia o tucano: R$ 180 milhões. Dilma aparece em seguida estimando gastos de R$ 157 milhões e Marina de R$ 90 milhões.

Serra e o candidato a vice-presidente na chapa dele, o deputado federal Índio da Costa (DEM-RJ) registraram os pedidos de candidatura no TSE. Pelos dados apresentados, eles estimam gastar, no máximo, R$ 180 milhões em despesas de campanha. O candidato do PSDB declarou ter patrimônio de R$ 1,421 milhão, enquanto o vice informou dispor de um patrimônio de R$ 1,448 milhão.

Dilma e o candidato a vice-presidente na sua chapa, o deputado federal Michel Temer (PMDB-SP) também registraram ontem os pedidos de candidatura no tribunal. Por eles, a previsão de gasto máximo é de RS 157 milhões. Desse total, R$ 30 milhões terão sido aplicados pelo PMDB e o restante pelo PT, segundo documento apresentado ao TSE.

A declaração de bens de Dilma revela um patrimônio de R$ 1,06 milhão, incluindo dois apartamentos e um automóvel. Temer informou ter patrimônio superior a R$ 6 milhões. Os documentos são registrados no TSE e contêm as assinaturas dos candidatos.

No último dia 1º, Marina foi a primeira candidata a entrar com pedido de registro de candidatura dela e do vice Guilherme Leal, diretor-presidente da empresa Natura. O PV prevê um gasto de R$ 90 milhões durante a campanha. A candidata do PV informou ter um patrimônio de R$ 149,2 mil. Leal apresentou declaração de patrimônio no valor de R$ 1,19 bilhão.

    Leia tudo sobre: TSEcandidatos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG