Presidente dos Correios diz que contratos serão mantidos

Diretor de Operações pediu demissão hoje, mas contratos no valor de R$ 60 milhões não perdem a validade

Agência Estado |

selo

O presidente dos Correios, David José de Matos, acaba de entregar a carta de demissão do coronel Eduardo Artur Rodrigues Silva do cargo de diretor de Operações da estatal ao ministro das Comunicações, José Artur Filardi. "Só entreguei a carta", disse Matos após o encontro com Filardi.

Indagado sobre os contratos com a Master Top Linhas Aéreas (MTA), Matos explicou que são quatro contratos com validade de um ano, no valor de cerca de R$ 60 milhões, que serão mantidos. "A empresa ganhou a licitação. Não tem por que romper os contratos. A empresa está funcionando regularmente", disse.

O coronel não compareceu à audiência com o ministro, alegando estar muito abalado emocionalmente. "Ele está com a família muito abalada", disse Matos. Questionado sobre a justificativa dada na carta de demissão, o presidente da estatal afirmou que o ex-diretor disse que tinha expectativa de ajudar os Correios com sua experiência no mercado de aviação, mas que essa expectativa havia sido frustrada, razão pela qual ele solicitou o desligamento da empresa.

    Leia tudo sobre: pleito 2010correiosdemissão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG