Presidente do Vox Populi minimiza críticas de tucanos

Para Marcos Coimbra, 'políticos deveriam cuidar de política'

Daniela Almeida, iG São Paulo |

O presidente do instituto Vox Populi, Marcos Coimbra, minimizou as críticas do candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra, e do presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra, sobre os resultados das últimas pesquisas de intenções de voto divulgadas nesta semana que confirmaram a dianteira da presidenciável do PT, Dilma Rousseff.

Para Coimbra, os políticos se preocupam mais com as pesquisas que com os eleitores. “Se os eleitores se preocupassem tanto, não teríamos resultados diferentes nas urnas do que as pesquisas. Os políticos deveriam cuidar de política e deixar os pesquisadores continuarem cuidando das pesquisas”, cutucou.

Nesta sexta-feira, Serra declarou que há uma “crise nas pesquisas” e que todos os institutos erraram “incrivelmente” no primeiro turno das eleições. No início da semana, o tucano já havia criticado o instituto Vox Populi pelo resultado de pesquisa que apontou Dilma Rousseff 12 pontos à frente de Serra. Já o levantamento do Ibope mostrou uma diferença de 11 pontos entre os candidatos, enquanto o Datafolha traz dez pontos de distância.

Serra ressaltou, no entanto, que, apesar da semelhança entre os resultados, há institutos que são sérios e outros que são “mais alugados para partidos, para governos etc, como o Vox Populi”. “Está todo mundo meio perdido nessa matéria”, concluiu.

O senador Sérgio Guerra também criticou os levantamentos de intenção de voto. "As pesquisas que estão no mercado são coincidentes. Estão todas erradas", afirmou. O tucano, entretanto, evitou críticas diretas ao instituto Datafolha, a exemplo do que fez com outros institutos. "O Datafolha é uma instituição que nós estimamos, que trabalha com isenção e que não trabalha para partidos."

A assessoria de imprensa do Ibope afirmou que o instituto não comenta pesquisas eleitorais. O diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, não foi localizado pela reportagem para comentar o assunto.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG