Emissora estaria privilegiando candidatos e precisa se explicar à Procuradoria nessa sexta-feira

A Procuradoria Regional Eleitoral de Rondônia (PRE-RO) notificou a Rede Record do Estado nesta quinta-feira. Segundo nota divulgada a imprensa, a PRE constatou que a TV Candelária (Rede Record) e Record News Rondônia privilegiaram os candidatos a governador João Cahulla e Expedito Júnior em seus telejornais.

De acordo com a PRE a Lei Eleitoral estabelece que emissoras de rádio e TV são proibidas de dar tratamento privilegiado à candidato, partido ou coligação. Mas ao analisar o quadro “Agenda dos candidatos” a PRE constatou que Cahulla e Júnior tinham tempo de exibição de agenda superior aos outros candidatos.

A PRE destacou ainda que as emissoras dão tratamento diferenciado a Cahulla e Júnior com relação à forma de apresentação de suas agendas de campanha. As emissoras exibiam imagens externas de visitas, reuniões e comícios, incluindo trilha sonora e falas dos candidatos. Os demais tinham suas agendas de campanha informadas por meio de texto e foto, conforme a PRE.

Após constatar os fatos, a Procuradoria determinou às emissoras que se abstenham de privilegiar candidatos, seja no tempo ou formato de apresentação das agendas de campanha. A Rede Record de Rondônia tem prazo de 24 horas para prestar informações sobre as medidas adotadas. O prazo termina nesta sexta-feira. Não foi informado o valor da multa por suposta desobediência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.