Segundo o comando estadual, diretórios que não apoiarem a orientação do partido serão destituídos tão logo terminem as eleições

O diretório regional do PPS no Paraná decidiu alertar todos os diretórios municipais e filiados, particularmente prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, que a fidelidade partidária será seguida à risca nas eleições deste ano. De acordo com o presidente em exercício, Marcos Isfer, os diretórios que não apoiarem candidatos do partido serão destituídos tão logo terminem as eleições.

"Queremos que o PPS tenha mais presença. É importante que haja engajamento", afirmou. "Nosso partido vai levar a sério (a fidelidade partidária) desde já." No Estado, o PPS faz parte da aliança que apoia a candidatura do ex-prefeito de Curitiba Beto Richa (PSDB) ao governo. Segundo Isfer, a determinação vale também para esse caso.

"Nós não somos partido de meio voto", afirmou. Ele disse saber que será difícil convencer todos a seguirem a orientação, mas afirmou que agirá com firmeza nos casos em que a infidelidade for comprovada, sobretudo em relação àqueles que quiserem ser candidatos nas próximas eleições. "Ele sabe que terá compromissos mais à frente", disse.

Acontece no dia 26 de julho o 1º Debate On-Line Presidenciáveis 2010 . Saiba aqui como participar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.