PPS pede ao MPE investigação de 26 viagens de Dilma

Deputado Raul Jungmann alega que viagens feitas pela ex-ministra teriam sido custeadas pelo Planalto e pede devolução de R$ 3 mi

Andréia Sadi, iG Brasília |

O PPS protocolou nesta quarta-feira pedido para que o Ministério Público Eleitoral investigue gastos em viagens da ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff que teriam custado mais de R$ 3 milhões aos cofres públicos. O deputado federal Raul Jungmann (PE), que protocolou o pedido, afirma que os recursos foram usados quando Dilma ainda era ministra do governo Lula, no período de 1° setembro de 2009 a 19 de fevereiro de 2010.

O ofício da Casa Civil que confirmaria o uso da máquina pública na campanha da candidata do PT à Presidência foi entregue à vice-procuradora, Sandra Cureau. “ Basicamente, foram 26 viagens eleitorais. Queremos que o MPE investigue se houve crime eleitoral e o ressarcimento dos valores, que podem ser maiores que R$ 3 milhões”, disse Jungmann ao iG .

A Casa Civil, segundo ele, só informou gastos feitos com alimentação, diárias, hospedagens e serviços de telecomunicações. Ficaram de fora, por exemplo, despesas com combustível das aeronaves oficiais, locação de veículos aéreos e custo estimado por convidado de cada evento.

Procurado, o comitê da pré-campanha não quis comentar o assunto. A Casa Civil ainda não retornou o contato da reportagem.

    Leia tudo sobre: Dilma RousseffPPS

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG